Perimenopausa: tudo o que você precisa saber

Compartilhe
A perimenopausa — também conhecida como climatério ou transição — é o período que antecede a menopausa, sendo a última fase fértil da mulher.
A perimenopausa — também conhecida como climatério ou transição — é o período que antecede a menopausa, sendo a última fase fértil da mulher.

Você já ouviu falar do termo perimenopausa? Embora não seja uma palavra comumente usada, a perimenopausa descreve um período muito conhecido das mulheres, com suor, calores repentinos, mau humor e diversas alterações no ciclo menstrual.

Quer descobrir tudo o que você precisa saber sobre a perimenopausa e como enfrentar essa fase da vida? Vamos contar tudo aqui no post. Confira!

O que é a perimenopausa?

Embora seja mais fácil resumir a vida da mulher em menarca e menopausa, não existem apenas essas duas fases. Desde sua juventude até a fase madura e terceira idade as mulheres passam por muitas mudanças em seu corpo, mudanças que interferem em todo o seu organismo. Por isso, é muito importante conhecer cada fase e saber identificá-las, para que saibamos como lidar com seus sintomas e ter mais qualidade de vida.

A perimenopausa — também conhecida como climatério ou transição — é o período que compreende os anos que antecedem a menopausa, representando a última fase fértil da mulher. Embora o termo ainda não seja muito utilizado e a denominação menopausa seja utilizada para este momento também, estas duas etapas são bastante diferentes.

É durante a perimenopausa que as mulheres começam a sentir os sintomas como: as famosas ondas de calor repentinas, as mudanças de humor, as alterações do ciclo menstrual, entre outros sinais de que a menopausa se aproxima, mas ela ainda não chegou.

reposicao-hormonal

Qual a diferença entre a perimenopausa e a menopausa?

Embora os termos acabem se confundindo, a menopausa se refere apenas à data da última menstruação. O corpo dá sinais da perimenopausa, pois, os ciclos menstruais ficam irregulares e espaçados. Se a menstruação foi realmente a última, a mulher já está na menopausa.

A perimenopausa, portanto, se refere ao período que vem antes da última menstruação e que costuma trazer os temíveis “sintomas da menopausa”. Já após a última menstruação, a mulher está no período pós-menopausa, pelo resto da vida.

É preciso ter muito cuidado com o tratamento escolhido, porque a reposição hormonal sintética pode oferecer risco para a saúde da mulher, especialmente, se for feita com antecipação.

Quando a perimenopausa se inicia?

A idade de início da perimenopausa é muito variável entre as mulheres, assim como a da menopausa. Mas, em média, todo o processo costuma ter início por volta dos 45 anos e durar até a última menstruação, mais ou menos entre os 50 a 55 anos.

Assim como para a menarca, não é possível determinar uma idade fixa para que a perimenopausa se inicie, mas é possível estabelecer a média de idade na qual as mulheres costumam apresentar os sintomas da perimenopausa.

Quando o corpo da mulher começa a mudar?

mudancas-no-corpo-feminino

Embora a perimenopausa se manifeste por volta dos 45 anos de idade, as mudanças em seu corpo acontecem durante toda sua vida e, antes de chegarem a essa idade, algumas mulheres já sentem o corpo diferente.

Após os 35 anos a mulher já demonstra uma variação em seu período fértil, engravidar pode ser mais difícil e a queda da produção hormonal começa a provocar mudanças em seu corpo, em seu metabolismo e em seu apetite sexual.

Por isso, durante toda a sua vida é interessante que a mulher mantenha hábitos saudáveis e uma alimentação equilibrada para que seu corpo possa amadurecer com saúde e para que os sintomas da perimenopausa sejam mais amenos. Fazendo assim com que essa fase possa passar de uma maneira mais confortável para a mulher.

O que causa a pré-menopausa?

A pré-menopausa é uma fase natural da vida da mulher e não é sinônimo de falta de saúde ou de alguma carência do organismo. Só é possível minimizar os sintomas para ter mais qualidade de vida na fase madura.

Quando chega aos 45 anos o corpo da mulher se modifica ainda mais. À medida que a menopausa se aproxima, os ovários vão parando de funcionar e deixando de produzir estrogênio, fazendo com que os níveis desse hormônio caiam no corpo da mulher.

Assim como o ciclo menstrual, o humor, o peso, o funcionamento do coração e diversos outros aspectos do corpo da mulher dependem do estrogênio e, consequentemente, várias mudanças ocorrem durante esse período.

Como resultado disso a ovulação acontece de maneira irregular e isso denota o ciclo menstrual irregular também. As taxas de hormônio reduzem muito no corpo da mulher, o que pode causar outras mudanças.

O que muda no organismo da mulher na perimenopausa?

Todas essas transformações no corpo da mulher na menopausa se devem às mudanças hormonais que acontecem, sendo responsáveis por todos os sintomas que a mulher apresenta.

Todo o organismo humano trabalha com hormônios, sendo que essas substâncias regulam diversas funções orgânicas, como o sono, o apetite, o crescimento, o desejo sexual, a satisfação e o bem-estar, o cansaço, entre muitas outras sensações e condições orgânicas.

Quando há variações hormonais no organismo, ele tende a sofrer com alterações que variam segundo aquele hormônio, em falta ou mesmo em excesso. Como exemplo disso, podemos citar os problemas causados quando a tireoide trabalha de maneira irregular.

A falta de hormônios (hipotireoidismo) e o seu excesso (hipertireoidismo) podem causar complicações e sintomas, agravando para problemas mais sérios e que precisam de atenção. Isso mostra o quanto eles possuem de influência nosso corpo.

Ao falarmos em hormônios sexuais, essas variações e perturbações do organismo também acontecem. A mulher vivencia esse problema com a Tensão Pré-Menstrual (TPM) quando podem acontecer sintomas como dor de cabeça, inchaços, retenção de líquido, variações de humor, variações no apetite, sonolência, cansaço, náuseas, dores nas mamas, entre muitos outros.

Assim, durante a pré-menopausa é importante que mulher faça consultas regulares, tanto ao ginecologista, como a um clínico geral, para identificar possíveis problemas, como alterações na pressão, nas taxas de colesterol, glicose e de triglicerídeos, mudanças no sistema cardiovascular, entre outros.

Quais são os primeiros sintomas da menopausa?

Não é complicado identificar o início da perimenopausa. Ao chegar à idade de 45 anos a mulher apenas precisa observar o seu ciclo menstrual e também as mudanças em seu corpo e seu estado psicológico. Veja abaixo quais são os primeiros sintomas da menopausa e também os mais comuns:

Também é muito comum durante este período que a mulher comece sentir muitas cólicas menstruais, mesmo aquelas que nunca tiverem esse sintoma. Também é natural que aconteça o aumento do volume da menstruação. Porém, tudo isso somado ao ciclo irregular, pois a menstruação deixa de vir certinha todo mês.

A reposição hormonal é recomendada durante a perimenopausa?

reposicao-hormonal

Como os níveis de estrogênio estão em queda, mas ainda não abaixaram, a melhor alternativa é buscar soluções naturais, como mudanças na dieta e na rotina de melhores atividades físicas para a meia idade, acupuntura e uso de suplementos alimentares.

A terapia de reposição hormonal sintética pode desencadear sérios problemas, como: câncer de ovário, de mama ou de endométrio, então, é importante avaliar se realmente vale a pena optar por este tipo de tratamento.

É possível engravidar na perimenopausa?

É sim! É natural que a mulher, ao notar ao avanço da idade e a aproximação da menopausa, acredite que não há mais o risco de engravidar. Porém, é possível engravidar durante a perimenopausa.

À medida que os sintomas da perimenopausa surgem e a menstruação começa a ficar mais irregular, a mulher pode se sentir mais segura acreditando que não é mais fértil e, com isso, acaba se descuidando dos métodos anticoncepcionais e engravidando.

Mas, é preciso compreender que durante a perimenopausa o que acontece é que os ovários não funcionam com aquele ciclo bonitinho de 28 ou 30 dias, mas ainda não estão totalmente “aposentados”. A mulher ainda possui alguns óvulos viáveis, prontinhos para serem fecundados, porém, em vez de serem liberados todos os meses, eles são liberados em intervalos irregulares.

Se nesse período acontecer a relação sexual sem nenhum método anticoncepcional, a mulher pode sim engravidar.

Lembre-se de que só dá para dizer que você teve a menopausa — a última menstruação — e, consequentemente, não está mais fértil, depois que ficar um ano sem menstruar! E mesmo no período pós-menopausa é possível engravidar com a ajuda da fertilização in vitro.

Se você não deseja uma gravidez, não confie até ter certeza de que está na menopausa. Lembre-se de que durante a perimenopausa é importante se prevenir. Isso porque a gravidez pode acontecer para muitas mulheres e ela pode ser de risco em razão da idade mais madura. Outros fatores como problemas com a criança (como má formação do feto) podem acontecer. Logo, vale ter uma atenção redobrada!

É possível prevenir os sintomas da pré-menopausa?

Como dito acima, a pré-menopausa e a menopausa são fases pelas quais a mulher vai passar, mas é possível minimizar os seus sintomas e chegar a esse período de uma maneira saudável e confortável, com mais qualidade de vida. Para isso é preciso que a mulher mantenha uma rotina de cuidados com sua saúde e seu corpo, visando chegar à idade madura saudável e com a mente e corpo em equilíbrio, sendo simples conseguir isso, basta que ela tome alguns cuidados quando ainda jovem.

Alimentação

Quanto mais saudável for a alimentação da mulher, mais ela se sentirá bem durante a sua fase madura. Por essa razão, torna-se fundamental consumir alimentos naturais, como verduras, frutas e legumes, apostar em proteínas magras e alimentos ricos em ômega 3.

Também é interessante consumir alimentos que contenham cálcio, porque durante a perimenopausa acontece a perda de cálcio, o que pode causar a osteoporose.

Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos ajuda a mulher a manter o seu organismo regulado, seu metabolismo trabalhando e os hormônios em sua produção natural. As atividades físicas regulares, além de equilibrarem o corpo e mente, ajudam a minimizar os sintomas das variações hormonais naturais.

Elas influenciam também no humor, causam satisfação e bem-estar, além de ajudarem a manter as taxas de colesterol, triglicérides e glicose reguladas, favorecendo a manutenção do peso corporal.

Atividades relaxantes

Além de cuidar do corpo, a mulher precisa combater também os problemas psicológicos. Cuidar da mente ajudará a manter a autoestima, que pode ficar abalada durante a sua fase madura, em razão das muitas mudanças, como filhos saindo de casa, aposentadoria, entre outras.

É preciso combater o estresse e a depressão, aprender a controlar a ansiedade e buscar por momentos de prazer e alegria, deixando a mente descansar e se liberar de tensões.

Hábitos prejudiciais

O uso do cigarro, a ingestão de bebidas alcoólicas e o uso indiscriminado de medicamentos são hábitos que devem ser evitados, porque favorecem o acúmulo de toxinas no organismo, o que é muito prejudicial a saúde.

As toxinas são substâncias oxidantes, prejudiciais a saúde e muitas vezes cancerígenas, que entre outros problemas causam o envelhecimento precoce, acelerando o processo natural de maturação do organismo. Consequentemente, isso faz com que a fase da menopausa seja mais complicada.

No entanto, ao adotar hábitos saudáveis e manter o equilíbrio do corpo e da mente você conseguirá passar pela perimenopausa de uma forma mais tranquila e com mais saúde.

Conseguiu entender tudo sobre a perimenopausa e sua diferença para a menopausa? Se tiver qualquer dúvida é só deixar um comentário aqui pra gente! Ou se preferir divida conosco a sua experiência e ajude outras mulheres a passarem por esse momento com mais confiança! Até a próxima!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email