Saiba como lidar com as dores na menopausa e nas articulações

Compartilhe
Sentir dor nas articulações é ruim em qualquer período, mas as dores na menopausa podem ser intensas. Descubra como lidar com elas.
Sentir dor nas articulações é ruim em qualquer período, mas as dores na menopausa podem ser intensas. Descubra como lidar com elas.

A partir dos 45 anos, em média, muitas mulheres sofrem com um problema relacionado a inchaços e dores nas articulações, podendo se agravar com as típicas dores na menopausa ou não. Diretamente ligadas à diminuição de hormônios nessa fase da vida, as dores nas articulações não podem ser confundidas com a osteoartrite, doença que se manifesta principalmente nas mãos e joelhos.

Não é possível evitar a chegada da menopausa, mas as dores nas articulações podem ser prevenidas e amenizadas — sempre com acompanhamento médico. Confira:

Relação entre as dores na menopausa e as articulações

Uma das principais características físicas da menopausa, e responsável por muitos dos sintomas comuns dessa fase, é a diminuição na produção de hormônios pelo organismo da mulher, principalmente o estrogênio e a progesterona. Como resultado da queda hormonal podemos citar as ondas de caloraumento de peso, falta de libido e sintomas emocionais como irritabilidade e ansiedade.

As dores nas articulações, também chamadas de artralgia, podem aparecer antes mesmo da entrada na menopausa, já que a diminuição de estrogênio afeta diretamente nosso sistema articular. As dores costumam afetar mãos, dedos, quadril e joelhos, e geralmente são mais fortes de manhã, diminuindo de intensidade ao longo do dia.

Além disso, a área afetada pode apresentar inchaço, rigidez e calor localizado, e muitas vezes os movimentos ficam limitados.

Prevenção

A prevenção das dores nas articulações e de outros sintomas da menopausa deve começar desde cedo: manter hábitos saudáveis e melhores atividades físicas para a meia idade! São atitudes importantes durante toda a vida e ajudam a afastar os incômodos que acompanham o envelhecimento. Manter o peso adequado, ter uma alimentação saudável e estar sempre em dia com as consultas médicas de rotina também são boas estratégias de prevenção das dores nas articulações.

Outras maneiras de evitar o problema são:

  • Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados, que estão ligados a inflamações nas articulações;
  • Incluir a prática do alongamento todos os dias;
  • Manter uma postura corporal adequada para evitar o desgaste das articulações;
  • Fazer caminhadas, preferencialmente ao ar livre.

Tratamento

O acompanhamento médico é essencial para prevenir e tratar diversos incômodos associados à menopausa, especialmente as dores nas articulações. É importante procurar o médico se as dores se manifestarem por mais de três dias seguidos ou se vierem acompanhadas de febre ou perda de peso repentina. Muitas mulheres convivem com o problema por anos sem procurar auxílio médico, mas as dores não devem ser minimizadas — elas podem ser tratadas antes que interfiram na qualidade de vida.

sintomas-da-menopausA

O tratamento para as dores nas articulações pode incluir:

  • Consumo de suplementos à base de cartilagem de tubarão ou glucosamina, ou ainda suplementos de ômega 3que protegem as articulações;
  • Uso de pomadas anti-inflamatórias para diminuir a intensidade da dor;
  • Tratamentos naturais ricos em soja, um estrogênio de origem vegetal.

Existem outras alternativas para amenizar as dores nas articulações, como compressas quentes ou frias, homeopatia, massagens, acupuntura, exercícios físicos e alongamento (indicados por um especialista) e fisioterapia, que pode envolver terapia magnética, ultrassom e laser.

Você tem alguma dúvida sobre as dores nas articulações ou outros sintomas? Já conversou com seu médico sobre a menopausa? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email