Entenda as fases da sexualidade feminina

Compartilhe
duas mulheres negras conversando sobre as fases da sexualidade feminina

Conforme o tempo passa é comum que nosso corpo passe por transformações e isso, inclui a forma como lidamos com a nossa sexualidade. Embora não haja de fato um manual — já que cada mulher tem um desenvolvimento diferente — algumas mudanças costumam ser mais perceptíveis em determinados períodos. Confira o texto a seguir e entenda melhor quais são as fases da sexualidade feminina!

1 a 15 anos

Nessa primeira década de vida, a menina realiza diversas expedições com o intuito de descobrir o seu corpo. É nessa fase que ocorrem as inúmeras perguntas que os pais ficam envergonhados ou em saia justa para responder. Tudo é novo! E se é novo eu preciso conhecer. Faz parte desse período também, toda a imposição da sociedade sobre elas, são impostos valores, condutas e comportamentos. A máxima desse período da sexualidade é: Um olhar externo para conhecer o interno.

15 a 25 anos

O corpo da mulher começa a se alterar dos 15 anos em diante de forma mais rápida. Por vezes essas transformações podem ocorrer até antes, mas a faixa etária de 15 anos é utilizada como base. No início deste período ocorre a primeira menstruação e a mulher começa a perceber como o próprio corpo corresponde aos estímulos sexuais.

É, portanto, uma fase de exploração multilateral, pois aquele corpo descoberto quando se estava na primeira década de vida, não existe mas! É um novo corpo, com novos pensamentos e novas dúvidas. Olhar para o outro é despertado mais intensamente. As grandes paixões podem ocorrer nessa década da vida, bem como, os romances platônicos e as grandes desilusões afetivas.

Durante este período é importante que haja um aconselhamento, pois, apesar dos desejos, as jovens não têm ainda uma noção concreta da responsabilidade. Ter alguém em confiar nesse estágio é de suma importância, pois garante uma orientação sexual sensata e saudável, evitando com isso, uma gravidez na adolescência indesejada e/ou doenças sexualmente transmissíveis.

Geralmente, as jovens começam a ter uma atividade sexual mais constante. É também durante esse período, que ela pode encontrar alguém para que juntos possam desfrutar das novas descobertas da vida sexual. Por essa razão, lidar com esse momento de forma saudável pode ajudar muito nas próximas fases de sua vida. A máxima desse período é: Um mundo de exploração internas e externas.

25 a 35 anos

A partir dos 25 anos a mulher começa a ter uma maturidade maior, por conta das experiências vividas. Algumas começam a manifestar a necessidade de serem mães e há também maiores responsabilidades como estudo e trabalho.

Em alguns casos há também a saída da casa dos pais para uma vida mais independente, sozinha ou com outra pessoa. Se você está nessa fase, saiba que é fundamental separar um tempo para a intimidade, pois ela é saudável e deve ser mantida.

Aproveite para identificar o que você gosta ou não em uma relação sexual. A masturbação feminina é uma grande aliada! Através dela você compreende as suas necessidades e particularidades para alcançar o seu orgasmo. Você irá descobrir as suas zonas erógenas, pontos de grande estimulação sexual e os locais que você não se sente tão confortável em ser tocada. A máxima desse período da sexualidade feminina é: A experiência faz toda a diferença.

fases-da-sexualidade-feminina

35 a 45 anos

As mulheres que estão nessa fase lidam com diversos dilemas relacionados a maturação corpórea. Os primeiros sinais do amadurecimento podem trazer muito sofrimento. Saiba que não há nada de errado com isso e que compreender a fase em que seu corpo está é importante para lidar com esse novo período.

A sexualidade feminina nessa década apresenta uma grande variedade de diretrizes. Existem mulheres que estão em busca de novos relacionamentos, aquelas que estão projetando a energia sexual em outros projetos, aquelas que estão em busca de aventuras sexuais nunca antes realizadas, ou as que estão em seus casamentos sólidos.

Vale ressaltar que é nessa década o maior volume de relacionamentos de mulheres com outras pessoas que são mais jovens do que elas.

Como esse grupo é o menos homogêneo algumas mulheres com 44 anos podem apresentar os sinais da pré-menopausa ocasionando a falta de libido, a irritabilidade e a depressão que podem afetar diretamente na sexualidade.

Se você está passando por este estágio e sentir que tem dificuldades para lidar com isso, com sinais como a falta de libido, por exemplo, um aconselhamento psicológico pode ser recomendado para que assim, você consiga passar por este novo período da sua vida. O importante é identificar o que está diminuindo o seu desejo sexual. Procurar por novas fontes de estimulação sexual também pode ser uma saída. Quem sabe fazer uma visita ao sex shop e investir em objetos que possam aumentar o seu desejo ou esquentar ainda mais o sexo?

Dica: Uma fantasia de femme fatale ou uma lenjerie poderosa podem te ajudar para você reforçar o seu poder de sedução. A máxima desse período da sexualidade feminina é: O mundo está sob minhas regras.

45 a 55 anos

Normalmente, a mulher entra na menopausa aos 48 anos, mas isso é muito relativo. Durante essa fase começam a aparecer os efeitos colaterais, como as alterações hormonais e também os calores repentinos. A sexualidade feminina pode estar comprometida, como já foi mencionado, mas por meio de ajuda emocional e física, há como ter uma melhora na vida sexual após os 40.

Alguns casais tendem a ter menos relações sexuais nesta etapa, mas é importante que eles resgatem a afetividade. É preciso lembrar ainda, que existem tratamentos naturais que podem ser realizados sem efeitos colaterais. Eles podem ajudar no aumento da libido e proporcionar um alívio dos sintomas da menopausa.

reposicao-hormonal

A mulher nessa década pode sofrer com o ressecamento vaginal – um dos sintomas da menopausa que impacta diretamente na vida sexual, pois pode ocasionar no momento da relação desconforto tanto para ela quanto para o parceiro.

Recorrer ao auxilio de lubrificantes na hora do sexo também é super indicado! Opte por produtos que tenham em sua composição água para evitar possíveis irritações na mucosa vaginal.

Alguns alimentos também aumentam a lubrificação feminina são eles: ostras e o pó de guaraná. Receber sexo oral também ajuda na lubrificação e na elação da libido. Direitos iguais não é mesmo?! Se você faz sexo oral em seu parceiro, nada mais juto que você receba a retribuição dele também! Não se esqueça da proteção e apenas relaxe! A máxima desse período da sexualidade feminina é: Em meio a tanta adversidades eu ainda detenho o poder feminino.

55 anos em diante

Há ainda quem acredite que mulheres nesta fase da vida não precisam ter uma vida sexual este é um grande equívoco, pois apesar de a menopausa causar alguns desconfortos, com o tempo é possível aprender como lidar com isso e até como sentir prazer mais rapidamente. Isso, porque nesta fase a mulher já tem um conhecimento maior sobre seu corpo e pode ajudar o parceiro a estimulá-la com mais facilidade.

A vida sexual pode durar por muito tempo e é preciso deixar certos conceitos de lado. Há sim algumas atitudes que devem ser tomadas para ajudar a ter uma vida sexual plena, afinal, é preciso manter-se saudável para que o corpo possa ter mais energia.

Não se esqueça que o sexo é a melhor atividade sexual para exercitar o cérebro! Combate o envelhecimento mental, melhora a memória e fortalece os vínculos com o parceiro. Portanto, invista em alimentos afrodisíacos, massagens e não se esqueça do fator surpresa, isso irá apimentar ainda mais a sua relação.

É indicado reduzir ou (de preferência) parar de fumar, controlar o consumo de álcool e ter uma dieta balanceada que seja rica em cálcio. Sendo assim, use e abuse de alimentos como a banana, o brócolis, o grão-de-bico, a aveia, a linhaça, a semente de gergelim e outros alimentos que contenham esse nutriente.

As atividades físicas também são imprescindíveis para a sexualidade feminina, pois aumentam o nível de testosterona no organismo. Esse hormônio é responsável pelo aumento do desejo sexual. A máxima desse período da sexualidade feminina é: A maturidade me tornou senhora do meu destino.

A autoestima e a sexualidade feminina

Durante todas as fases da vida podem ocorrer problemas com a sexualidade feminina e grande parte deles estão diretamente relacionados à autoestima. A explicação para isso é bem simples: para que a mulher possa ter relações sexuais de forma saudável, ela precisa estar bem consigo mesma.

No início é a insegurança que mais pode afetar a vida sexual e nas últimas etapas ela também pode ser motivo de preocupação. É importante saber que o seu corpo sempre passará por mudanças. De forma alguma isso significa que você estará menos “apta” para manter uma vida sexual ativa. Por isso, existem tratamentos alternativos que podem ajudá-la nessa questão.

Quando há uma aceitação do próprio corpo, ocorre também uma libertação sexual maior e, como consequência, a vida sexual se torna mais satisfatória. É preciso ficar bem com seu corpo e entender que o poder de sedução sempre estará em você, independentemente da sua idade!

E você, em qual destas fases da sexualidade feminina está? Qual você considera o maior desafio em passar por ela? Conte pra gente aqui nos comentários! Aproveite e baixe o nosso conteúdo exclusivo sobre esse assunto, clique na imagem abaixo e saiba mais.

 

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email