Masturbação feminina: por que as mulheres não falam disso?

Compartilhe
masturbacao-feminina

É muito comum no mundo masculino, desde a pré-adolescência, o incentivo ao autoconhecimento do corpo e o estímulo sexual, mas e a masturbação feminina? Por que é tão pouco falada em pleno século XXI? Chega de tabus! Hoje vamos explicar os benefícios do auto-toque.

Comprovação científica

Estudos feitos por educadores sexuais na Europa indicaram que 44% dos homens se masturbavam de 2 a 3 vezes por semana. Dentre o público feminino, essa taxa era de apenas 13%.

Quando se trata de sexualidade, as estatísticas nem sempre são precisas, pois muitas pessoas têm vergonha de expor sua vida íntima. Mesmo com essa incerteza nos dados, muito mais homens assumiram fazer a masturbação, então podemos ver que essa prática é vista de forma diferente entre os sexos.

Ao longo dos séculos, muitas normas culturais e religiosas fizeram com que a mulher tivesse vergonha de expor seus prazeres sexuais, pois poderia sofrer julgamentos e ficar mal vista pela sociedade. Hoje, com o emponderamento feminino e a luta pelos direitos igualitários, as mulheres têm se sentindo mais à vontade para falar sobre sexo, mas ainda sim, é um número relativamente baixo.

Benefícios da masturbação feminina

Tranquilidade

A masturbação feminina alivia o stress, criando um momento de relaxamento corporal, no qual a mulher pode ficar sozinha e esquecer suas preocupações.

O estímulo à produção de endorfina durante o processo do auto-toque íntimo é o responsável por esta calma. Durante o orgasmo, essa sensação pode ser ainda mais intensa, aumentando o bem estar.

Previne o aparecimento de infecções

O fato de ter um orgasmo auxilia no alongamento muscular do colo do útero, eliminando líquido cervical, fazendo com que algumas bactérias, possíveis causadoras de infecção vaginal, sejam excretadas com maior frequência, prevenindo o surgimento de doenças.

Outro benefício proporcionado pelo orgasmo é o alívio de cólicas e câimbras, muito comuns na TPM.

Previne a incontinência urinária

Masturba-se auxilia no exercício dos músculos do assoalho pélvico, deixando-o mais forte, reduzindo a possibilidade de incontinência urinária.

Estimula a libido

Durante o auto-estímulo sexual, a mulher cria mais conhecimento sobre si mesma, podendo observar seu corpo nu, criando um conforto gradual e até mesmo uma aceitação maior. Isso gera um estímulo maior da libido.

Outro fator que a masturbação desencadeia é o fato da mulher poder ter fantasias sexuais, liberando o imaginário.

“A masturbação permite que a mulher liberte-se de tabus e pensamentos retrógrados e passe a imaginar-se em fantasias que a excita. Isto abre um leque de novas experiências sexuais para praticar com o parceiro.”

Nathalia Marques – jornalista

Sono de bebê

masturbacao-feminina

O relaxamento desencadeado pela liberação de endorfinas faz com que a mulher durma muito melhor, e tenha um sono mais profundo.

Diferenças entre masturbação feminina e masculina

O nome pode ser o mesmo, mas a prática é diferente, até mesmo pela mudança na estrutura dos órgãos, e nos pontos dos nervos, que estimulam o prazer.

Não existe um jeito específico para estimular-se sexualmente, mas a maioria dos homens usam como técnica de masturbação o ato de segurar o órgão genital com a mão, fazendo movimentos para cima e para baixo, até o ápice do prazer, atingindo a ejaculação.

Já a mulher pressiona a vulva, principalmente estimulando o clitóris, utilizando o dedo indicador ou médio, podendo ou não inseri-los no canal vaginal.

Ao contrário da masturbação masculina, na qual o desejo sexual pode diminuir depois da ejaculação, algumas mulheres tendem a ficar mais excitadas após o ato da masturbação, por isso é muito utilizada como preliminar sexual.

Brinquedo sexuais

  • vibrador: objeto com formato de órgão genital masculino, que, ao ser acionado, cria pequenas vibrações. Pode ter várias velocidades ou apenas uma, como o bullet, que tem um tamanho significativamente menor, para estímulo do clitóris.
  • we vibe: também é um tipo de vibrador, mas com encaixe anatômico, assim, ele pode ser utilizado sem impedir a penetração.
  • gel estimulante: ativa a libido feminina devido à seus componentes, fazendo com que os vasos sanguíneos da vagina dilatem e o clitóris inche, fazendo a sensibilidade aumentar.
  • gel anestésico: facilita a penetração, diminuindo a sensação de dor, sem interferir no prazer. Ideal para mulheres que possuem uma sensibilidade maior.

Existe local ideal para praticar a masturbação?

Não existe local ideal, apenas deve ser praticada em um lugar onde você se sinta confortável, de preferência um local onde sabe que não será incomodada, como na banheira ou no quarto por exemplo, para não perder o envolvimento nem o clima do momento.

A masturbação feminina não precisa ser praticada sozinha, você pode receber estímulos do seu parceiro, fazendo uma boa composição a dois.

Lembre-se, a masturbação feminina e a masculina são coisas normais do ser humano, sendo completamente saudáveis e trazendo inúmeros benefícios para o corpo e para a mente, não trate isso como um bicho de sete cabeças. Aproveite! Conte pra nós se você tem esse hábito, aqui nos comentários.

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui