Grão de bico: Conheça os diversos motivos para consumi-lo

Compartilhe

O grão de bico é uma leguminosa assim como o tradicional feijão e a requisitadíssima lentilha. Ele é uma fonte de proteína vegetal, rica em cálcio, ferro, fósforo, potássio, molibdênio, cobre e as vitaminas (A, B e C). Ele também oferta em grande quantidade as fibras vegetais. Em relação às vitaminas do complexo B, vale ressaltar que o grão de bico é rico na B9 que é um ácido fólico fundamental e valioso para a saúde da mulher e para a fertilidade.

Mulheres na menopausa também são beneficiadas com o alimento, já que ele acumula fitoestrógeno, uma substância que ajuda a prevenir a osteoporose e problemas cardiovasculares.

reposicao-hormonal

Além disso, o grão de bico libera a serotonina – um neurotransmissor que atua no cérebro controlando o bom-humor, o sono e o apetite.

O seu cultivo remete a civilizações longínquas na bacia do mediterrâneo, ele veio aportar aqui no Brasil por intermédio dos espanhóis e portugueses. Essa leguminosa sofreu algumas alterações para se tornar o alimento que comemos hoje. O grão de bico é a terceira leguminosa mais produzida no mundo, perdendo apenas para a soja e para o feijão. Para os vegetarianos e veganos ele é uma ótima alternativa para substituir a carne vermelha.

O grão de bico no combate ao colesterol ruim

Devido a sua grande concentração de fibras o grão de bico é ótimo para quem quer abaixar o colesterol. Para ser mais específico, são as fibras solúveis nele encontradas que ajudam na redução dos níveis de colesterol.

Um estudo publicado no Journal of American Dietetic Association teve como foco de pesquisa a investigação dos benefícios do grão de bico para o colesterol. Foi constatado que o consumo de ¾ de xícara da leguminosa no período de um mês reduz significativamente nível da gordura no sangue, principalmente do colesterol LDL conhecido como ruim e dos triglicérides.

O grão de bico e saúde da mulher

Em especial as mulheres que menstruam e as pessoas com anemia são os maiores beneficiados com o consumo do grão de bico, isso porque ele oferta o ferro – a menstruação é um dos maiores fatores para desencadear uma deficiência de substância. O ferro também é encontrado também na carne vermelha, todavia, ao contrário dela a leguminosa possui baixos índices calóricos – e o melhor, não tem gordura.

Como foi mencionado o grão de bico é a melhor opção para quem deseja banir da dieta a carne vermelha. Pois, ele é uma fonte de proteínas. Quando combinado com cereais integrais proporciona compostos orgânicos em um grande volume ótimos para o organismo.

Controle do açúcar no sangue

As fibras solúveis também podem colaborar positivamente no controle dos níveis de açúcar no sangue.

Pesquisadores realizaram uma análise comparativa em dois grupos de sujeitos com o diabetes tipo dois. Um grupo foi submetido em uma dieta americana (dieta de uma pessoa com diabetes) que continha apenas 24 gramas de fibra ao dia, e o segundo grupo foi submetido em uma dieta de 50 gramas de fibras ao dia.

O resultado da análise demonstrou que as pessoas que estavam sob a dieta mais rica em fibras, apresentaram uma queda significante dos níveis de glicose plasmática e de insulina. A pesquisa também trouxe a tona que realizar uma dieta rica em fibras reduz o colesterol total em cerca de 7%; os níveis de triglicérides em 10,2%; e a VLDL em 12,5%.

O magnésio para quem quer energia

O grão de bico oferta o magnésio – um mineral que é um componente químico fundamental para uma série de enzimas que propagam energia para o nosso organismo. O magnésio é facilmente absorvido pelo intestino delgado, o fígado é agraciado também com uma grande quantidade e os outros órgãos também recebem esse mineral. Além de produzirem energia as enzimas fornecem defesas antioxidantes para a manutenção da saúde corpórea, todavia, elas necessitam do magnésio.

O molibdênio e a sua ação desintoxicante

Devido ao seu grande potencial de acumulação de molibdênio, o grão de bico é um fantástico desintoxicante para o corpo, principalmente para aquelas pessoas que sofrem com o excesso de sulfitos – encontrado em grande escala nos conservantes de alimentos industriais. Os sulfitos podem gerar nas pessoas sensíveis dores de cabeça, desorientação mental, taquicardia, dentre outros incômodos. E o molibdênio encontrado no grão de bico pode ajudar no combate da eliminação dessa substância do organismo.

grao-de-bico

O grão de bico no combate à depressão

Rico em triptofano o grão de bico é fundamental para as pessoas que estão sofrendo com a depressão. Isso porque ele é um aminoácido essencial para a preservação dos bons níveis de serotonina e da melatonina. A conservação dos níveis desses dois hormônios também melhora a qualidade do sono.

O grão de bico ajuda na prevenção do câncer

A prevenção do câncer é possível graças aos fitonutrientes e as vitaminas C e E.

Os fitonutrientes proporcionam uma atividade antioxidante que evita a mutação das células que levam ao câncer. Já as vitaminas auxiliam na luta contra os efeitos carcinogênicos dos radicais livres.

O grão de bico é uma ótima pedida para quem está em busca de saúde, todavia, qualquer consumo em excesso pode acarretar em malefícios. Consuma com moderação! Qualquer alteração drástica nos hábitos alimentares precisa ser acompanhada por um especialista.

Você gostou da matéria? Você consome o grão de bico? Compartilhe a sua receita conosco.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email