Dieta mediterrânea: o reviver dos hábitos das civilizações antigas!

Compartilhe
dieta-mediterranea
Novos hábitos alimentares para uma vida que pulsa pedindo mais saúde e bem-estar.

O mar mediterrâneo foi, desde a antiguidade, um marco, cujas águas foram testemunhas do início e do fim de grandes civilizações. Suas águas banham, ao sul da Europa, Portugal, Espanha, Itália e Grécia. Na antiguidade, os egípcios, fenícios, hititas, gregos, romanos, micênicos, minóicos, entre outros, estiveram de alguma forma ligados ao mediterrâneo.

-As grandes civilizações do mediterrâneo, Wikilivros.

Você já ouviu falar da receita queridinha do momento? Sim, a dieta mediterrânea. Uma receita totalmente respaldada no consumo de peixes, frutos do mar e em alimentos naturais e frescos. O nome da dieta representa bem o que ela é! É seguir os hábitos e costumes alimentares dos povos que viviam em torno do mar mediterrâneo e obtinham através de suas águas uma grande parte dos seus alimentos.

Esses povos buscavam na natureza toda a sua base alimentar. Frutos, sementes, cereais, hortaliças, leguminosas e azeite de oliva eram diretrizes básicas para uma refeição. O vinho também era consumido em grande quantidade. Em tese, deveria ser uma dieta fácil para nós brasileiros seguirmos, todavia, algumas cidades foram aculturadas em consumir apenas alimentos industrializados e a carne vermelha todos os dias. Deveria ser prático, pois além de uma grande parte dos estados serem banhados pelo mar, ainda temos inúmeros rios e lagos que também ofertam alimentos de altíssima qualidade e também são benéficos para a nossa saúde.

Alguns estudos realizados pelos países que estão entorno do mediterrâneo confirmaram que essa dieta é a mais adequada e a mais saudável para o coração. Uma pesquisa realizada pela a universidade de Barcelona informou que essa rotina alimentar pode evitar em cerca de 30% as mortes causadas por ataque cardíaco, AVC e as doenças cardiovasculares.

Quer se adequar a dieta mediterrânea? Então consuma peixe!

De acordo com os princípios da dieta é de suma importância consumir no mínimo 3 vezes por semana a carne do peixe. Você pode optar pela tilápia, pescada ou sardinha que são fáceis de encontrar e o valor não é tão caro! Você deve banir o consumo da carne vermelha? Não, não é preciso! Se você pretende ser adepta da dieta mediterrânea, basta consumir esse tipo de carne esporadicamente. Que tal para começar uma vez por semana apenas? O frango também pode ser acrescido, entretanto, opte em comê-lo assado ou grelhado. Evite frituras.

Não é segredo para ninguém que o peixe é um alimento riquíssimo em ômega-3 fundamental para o nosso organismo. A carne desse animal aquático também oferta inúmeras proteínas.

Regra básica da dieta mediterrânea: O azeite de oliva vai muito bem em quase tudo!

Sabe aquele pãozinho encalacrado da margarina? Isso não te pertence mais! A dieta respaldada nas civilizações antigas do sul do continente europeu e do norte do continente africano utilizava o azeite de oliva para deixar os pães menos secos. O azeite de oliva é usado não apenas no pão, mas em saladas, peixes e em tudo que possa deixar um sabor ainda mais gostoso e ser bom para a saúde.

O azeite é rico em antioxidantes fundamentais para o bom funcionamento do coração e todo o sistema circulatório. Ele ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e a controlar o colesterol. Todavia, nada de excesso! Os especialistas indicam apenas duas colheres de sopa por dia.

Para variar nos sabores dos pratos e diminuir drasticamente o consumo do sal, você pode incluir as ervas em suas refeições. Experimente comer no café da manhã uma fatia de pão integral, com queijo coalho, agrião, tomate cereja, azeite e alecrim. Você pode optar também pelo mel ao invés da margarina ou da manteiga.

dieta-mediterranea
Os hábitos alimentares dos povos do mediterrâneo são copiados, pois além de serem saudáveis, proporcionam inúmeros benefícios para o corpo e para a mente dos adeptos.

Uma taça de vinho todos os dias! Seria o seu sonho?

Sim, não é sonho! É realidade! A dieta mediterrânea indica que deve ser acrescentada uma taça de vinho tinto dos os dias. O vinho tinto possui em grande quantidade flavonoides que combatem a formação de placas de gorduras nos vasos sanguíneos diminuindo com isso, as chances de uma doença cardiovascular.

Lembre-se é apenas uma taça! Opte por degustar a iguaria dos deuses ao longo da semana após o jantar, já no final de semana está liberado em qualquer horário, mas nada de beber se for dirigir!

E se você não bebe vinho tinto? Deve abrir mão da dieta mediterrânea? Não! É possível tomar o suco de uva concentrado e natural.

Segunda regra básica da dieta mediterrânea: todas as refeições precisam conter grãos integrais e sementes!

Você vai tomar o seu café da manhã? Não se esqueça da segunda regra básica! Vai almoçar ou jantar? Não se esqueça da segunda regra básica! Vai comer o seu lanche da tarde? Nem pense em esquecer-se da segunda regra básica! E para ficar melhor: em todas as refeições não se esqueça da primeira e da segunda regra da dieta.

Os grãos integrais e as sementes devem ser incluídos diariamente. Nozes, castanhas, amêndoas, aveia, linhaça, lentilha, feijão, soja, grão de bico entre outros precisam marcar presença na sua rotina se você pretende fazer parte da busca por uma alimentação balanceada através da dieta mediterrânea.

Dieta mediterrânea: cardápio para um dia

Atenção! Nessa dieta não se esqueça de que os alimentos devem ser naturais, os laticínios devem ser desnatados e os cereais devem ser sempre integrais.

No café da manhã

Um copo de leite desnatado + duas fatias de pão integral com ricota temperada com ervas e azeite + uma fatia de mamão.

Lanche da manhã

Três torradas integrais de arroz + uma colher pequena de mel + 2 castanhas.

No almoço

Meia posta de peixe + 4 colheres de sopa de arroz integral + 2 colheres de sopa de feijão + salada de repolho com cenoura e beterraba ralada e azeite. Para a sobremesa uma fatia de abacaxi.

No lanche da tarde

Um iogurte natural + uma colher de chá de linhaça + uma banana.

No jantar

Macarronada integral com atum ao molho pesto + salada de couve refogada com cebola, alho e berinjela + uma laranja.

Na ceia

Um chá de ervas + frutas secas.

Futuro-sem-os -sintomas-da-menopausa

Aproveita a guinada na nova dieta alimentar e mude também os seus hábitos! As pessoas que moram nos países do mediterrâneo tem por premissa a locomoção de bicicleta e/ou a pé para quase todos os lugares! Já pensou em seguir uma vida embasada nos costumes mediterrâneos? Você pode deixar o carro em casa e ir ao supermercado a pé. Você pode também, optar por descer alguns pontos antes da sua casa quando estiver na condução pública e fazer o trajeto caminhando. Já é um começo, não é mesmo?!

Você gostou da dieta mediterrânea? Então deixe o seu comentário.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui