Síndrome de Cushing: quando o stress se torna doença

Compartilhe
Sindrome-de-Cushing
Imagem por: Freepik

Anda muito estressada? Ganha ou perde peso muito fácil? Fique atenta! Isso pode ser causado pela Síndrome de Cushing.

O que é Síndrome de Cushing?

A Síndrome de Cushing é um problema causado pelo excesso do hormônio do stress no corpo, o cortisol, por isso a doença também pode ser chamada de Hipercortisolismo. Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que aproximadamente 50.000 pessoas são atingidas por essa doença, por ano.

Sintomas

O hormônio do cortisol é produzido por uma glândula chamada de suprarrenal, em situações de stress. Além disto, ele tem relação com o armazenamento de gordura, pois eleva a atividade enzimática responsável por este “setor” no organismo, e também interfere na queda de massa muscular, por isto é visto como um vilão. Mesmo com essa má impressão, o cortisol tem funções cruciais no corpo, assim como qualquer outro hormônio, e sua falta ou excesso podem causas disfunções no organismo, que apresentam os sintomas exibidos abaixo.

sintomas-sindrome-de-cushing
Sintomas da Síndrome de Cushing

“…causa sintomas e complicações sérias como obesidade centrípeta, isto é, ocorre na face e no abdome, mas não nos membros que, ao contrário, são finos e com atrofia da musculatura, o que causa fraqueza muscular. Aparecem estrias largas e de cor violeta (geralmente no abdome e raiz dos membros) e equimoses (manchas roxas) frequentes. Pode levar ao diabetes e hipertensão e pode ser causada por uso excessivo de corticoide, por via oral, injetável ou mesmo tópica.”

— SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia)

Além dos sintomas mais comuns mostrados acima, a Síndrome de Cushing também pode apresentar:

O que pode causar esta síndrome?

Existem dois motivos principais, que fazem com que os níveis de cortisol se elevem no organismo, sendo eles:

  1. uso de medicamentos corticoides em excesso, como os usados para tratar doenças como osteoartrite e artrite reumatoide;
  2. produção em excesso do hormônio pelo próprio organismo, que pode acontecer por conta de tumor nas glândulas, herança genética, dentre outros problemas específicos.

Como se diagnostica a doença?

Os exames de laboratório não são capazes de diagnosticar em 100% este tipo de síndrome. Logo, mais de um teste pode ser necessário para uma análise completa. Os 4 tipos de exames mais solicitados por profissionais para realizar o diagnóstico são:

  • dosagem do hormônio adrenocorticotrofina (ACTH) no sangue;
  • exame de urina de 24 horas (para verificação dos níveis de cortisol);
  • medida dos níveis de cortisol na saliva ou no plasma;
  • exame de supressão de dexametasona.

A Síndrome de Cushing pode acabar sendo de difícil diagnóstico, já que a maioria de seus sintomas são muito semelhantes aos de outros tipos de doenças, como por exemplo a hipertensão e o hipotireoidismo.

Tratamentos

sindrome-de-cushing-tratamento

A meta para o tratamento da Síndrome de Cushing é reduzir e criar estabilidade para os níveis de cortisol no corpo. O tratamento pode variar entre medicação, cirurgia ou radioterapia.

“Se a causa da doença for o uso de medicamentos à base de corticosteroide, o médico suspenderá gradualmente seu uso até encontrar outra forma de tratar a doença que necessitava do medicamento.”

— Hospital Israelita Albert Einstein

A cirurgia de remoção pode ser muito útil caso a doença seja causada por tumor na glândula suprarrenal, solucionando em definitivo o problema. Após o procedimento cirúrgico, a radioterapia ainda pode ser necessária, mas isso numa minoria dos casos.

Se o tumor não puder ser removido, o tratamento ficará baseado na redução dos sintomas e controle do nível de cortisol.

Como conviver com a Síndrome de Cushing?

  1. Pratique atividades físicas regularmente;
  2. opte por uma dieta saudável;
  3. cuide da saúde mental;
  4. reduza as dores e o desconforto (através de yoga, acupuntura ou pilates) ;
  5. exercite o cérebro.

Síndrome de Cushing em animais

Achou que a Síndrome de Cushing só atingia os humanos? Engano! Ela também pode acometer os pets, principalmente os cachorros!

reposicao-hormonal

Animais com excesso de cortisol acabam se tornando imunossuprimidos, ou seja, eles podem desenvolver infecções em qualquer parte do corpo que esteja mais vulnerável, como gengiva, olhos, ouvido, pele e canal urinário. Se seu animalzinho anda tendo infecções persistentes, fique atenta, pode ser a Síndrome de Cushing.

Gostou de saber mais sobre a Síndrome de Cushing? Você apresenta estes sintomas? Lembre-se de consultar um médico!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui