A dieta da inteligência: conheça os alimentos que estimulam o cérebro

Compartilhe
alimentos-que-estimulam-o-cérebro

Anda meio esquecida? Com aquela dificuldade de lembrar onde colocou as coisas ou até mesmo de se concentrar em algumas atividades? Relaxe e conheça os alimentos que estimulam o cérebro!

Principais doenças cerebrais

1. Alzheimer

O Alzheimer é uma doença de degeneração do cérebro, que tem como características uma perda gradual das faculdades mentais. A patologia é considerada como o primeiro motivo de demência senil.

2. Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Conhecido pelas pessoas como derrame cerebral, o AVC é uma complicação neurológica, que ocorre devido a obstrução ou rompimento dos vasos sanguíneos no cérebro.

O Acidente Vascular Cerebral aparece inesperada e repentinamente, e a pessoa que sofre deste mal pode ter dificuldades de movimentação dos membros de uma mesma região corporal, dificuldade em falar ou de se expressar e problemas de visão parciais. Em casos graves, pode se tornar um coma.

3. Esclerose Múltipla

Esta patologia também é neurodegenerativa, caracterizada por placas disseminadas de desmielinização em todo o sistema nervoso central, demonstrando variados quadros neurológicos.

A esclerose normalmente aparece entre 25 e 30 anos, sendo mais frequente entre as mulheres. Seus sintomas comuns são: sensibilidade, fraqueza nos músculos, sudorese, perda da capacidade locomotiva, problemas emocionais, incontinência urinária, queda da pressão arterial, diplopia (acometimento do nervo óptico), etc.

4. Parkinson

Esta é uma patologia neurodegenerativa crônica e progressiva, que costuma atingir pessoas com uma idade mais avançada. Ela ocorre devido a perda de neurônios do SNC (sistema nervoso central) em uma região cerebral específica, levando à diminuição de dopamina, desencadeando alteração nos movimentos involuntários.

5. Huntington

Também conhecida como mal de Huntington, coreia de Huntington ou DHQ , esta doença é uma enfermidade neurodegenerativa hereditária, ou seja, que passa de pai para filho. Ela é considerada rara, e engloba de 3 a 7 pessoas a cada 100.000.

Dentre suas características, estão: movimentos bruscos, involuntários e rápidos dos braços, pernas e face.

6. Epilepsia

“Epilepsia é um distúrbio comum a várias doenças. Na verdade, é uma síndrome, ou seja, um conjunto de sinais e sintomas que caracterizam determinada condição e indicam que, por algum motivo, um agrupamento de células cerebrais se comporta de maneira hiperexcitável.”

— Dr. Drauzio Varella

Podemos entender então que a epilepsia é tratada como o sintoma e não como a doença, que aparece de formas clínicas diferentes, desencadeado alterações motoras, sensoriais, sensitivas, neurodegenerativas ou psíquicas.

reposicao-hormonal

Alguns traumas que lesam os neurônios podem desencadear os ataques epiléticos, como: 

  • traumatismo craniano (resultante de cicatriz cerebral);
  • traumatismo de parto;
  • algumas drogas ou substâncias tóxicas;
  • interrupção do fluxo de sangue para o cérebro (decorrente de AVC ou problemas no coração);
  • doenças infecciosas ou tumores.

Quais os alimentos que estimulam o cérebro?

Esta lista foi preparada à partir de uma pesquisa feita por um neurocientista da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. Ele fez estudos ao redor do mundo e comprovou que existem alimentos capazes de melhorar o desempenho do cérebro e de prevenir sua degeneração.

Antioxidantes

  • Nozes;
  • amêndoas;
  • castanha de caju;
  • azeite de oliva.

De acordo com o neurologista Fernando Gómez-Pinilla, o cérebro consome muita energia para funcionar, e isso deixa como resíduos muitos químicos oxidantes, além disso, a massa cinzenta é feita em grande parte de material oxidável, portanto, para o cérebro não “enferrujar”, são necessários antioxidantes.

Vitaminas B e D (também antioxidantes)

  • Lentilhas;
  • couve-flor;
  • aspargos;
  • espinafre;
  • abacate.

A vitamina B ficou reconhecida por prevenir o declínio da capacidade cognitiva e problemas cerebrais graves como o Alzheimer. Isso acontece pois as vitaminas B6, B9 e B12 auxiliam na conversão de homocisteína em metionina (um bloco de construtivo de proteínas).

A vitamina D desempenha um papel fundamental no desenvolvimento e na proteção cerebral. Ela é de extrema importância, pois comprovou-se que nos casos de doença de Parkinson, a deficiência desta vitamina era alta.

A deficiência de  vitamina E pode provocar danos nas fibras nervosas, provocando alterações neurológicas, como: diminuição dos reflexos e da sensibilidade vibratória, desencadeando a falta de concentração.

Ácido fólico

alimentos-que-estimulam-o-cérebro
Alimentos que estimulam o cérebro
  • Espinafre;
  • laranja.

O ácido fólico pode ajudar a memória, a fluência da fala e a velocidade de processamento das informações.

Ômega 3

  • Peixes;
  • castanha.

Este ácido graxo é um remédio natural para o cérebro, pois dá a ele maior fluidez e plasticidade, que aumenta sua capacidade de transportar sinais e mensagens.

Existem vários nutrientes que agem no corpo, por isso, para melhorar o seu funcionamento, é fundamental ter uma boa alimentação variada.

Costuma consumir esses alimentos que estimulam o cérebro? Sentiu os resultados? Conte-nos nos comentários!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui