Como tratar a tireoide? Descubra mais sobre hipo e hipertireoidismo!

Compartilhe
como-tratar-a-tireoide

Anda sentindo cansaço ultimamente, não tem vontade de fazer as coisas e anda dormindo bastante? Isso pode ser um sinal do problema de tireoide! Descubra como tratar a tireoide.

O que é a tireoide?

A tireoide é uma glândula que fica entre o Pomo de Adão e o Manúbrio do Esterno (parte mais alta do Esterno), que possui um formato de escudo. Ela coordena um grande número de funções no organismo, podendo ser através dos seus hormônios: triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), para regular o consumo de açúcar, e calcitocina, para manter o cálcio nos ossos.

Para funcionar corretamente, esta glândula precisa receber um sinal da hipófise (sinal este chamado de hormônio TSH).

Hipotireoidismo

Segundo o dr. Drauzio Varella, se ocorre alguma dificuldade na tireoide, por reação imunológica ou algum processo que a faça funcionar mais devagar (menos hormônio tireoidiano), a hipófise começa a produzir mais TSH, que é dosável no sangue. Quando o TSH vem alto, é como se a hipófise estivesse insistindo no funcionamento da tireoide, caracterizando o hipotireoidismo (mal funcionamento tireoidiano).

“A deficiência de hormônios da tireoide, chamada de hipotireoidismo, pode afetar, por exemplo, a frequência cardíaca, a temperatura corporal e todos os aspectos do metabolismo. O hipotireoidismo é mais predominante em mulheres idosas.”

— Hospital Israelita Albert Einstein

Causas mais comuns

  • Tireoide de Hashimoto;
  • tratamento com iodo radioativo;
  • lesões no hipotálamo ou na adenoipófise.

Sintomas

O clínico geral Lucas Fustinoni aponta como os 5 principais sinais do hipotireoidismo:

  • cabelos e unhas quebradiços;
  • cansaço durante o dia;
  • aumento de peso;
  • constipação (indo no banheiro menos de duas vezes por semana);
  • intolerância ao frio.

Como tratar a tireoide – hipotireoidismo

É importante lembrar que o hipotireoidismo atinge mais de 2 milhões de brasileiros por ano, e tem como tratamento principal tratamento reposição dos hormônios da tireoide.

E o hipertireoidismo?

magra
Imagem por: Freepik – Como tratar a tireoide

É caracterizada por uma produção excessiva dos hormônios tireoidianos, principalmente a tiroxina. Neste caso, tudo no organismo começa a funcionar rapidamente, dando aquela sensação de cansaço, pelo excesso de energia gasto.

Causas mais comuns

  • Doença de Graves ou Bócio Tóxico Difuso;
  • ingestão excessiva de iodo;
  • adenoma tóxico.

Sintomas

O professor de biologia Davi Barbosa indica como sinais do hipertireoidismo:

“Os sintomas incluem perda de peso inesperada, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, sudorese e irritabilidade, embora os idosos não costumem apresentar sintomas.”

— Hospital Israelita Albert Einstein

Como tratar a tireoide – hipertireoidismo

O hipertireoidismo apresenta mais de 150 mil casos por ano no Brasil, e tem como principais tratamentos: iodo radioativo, o uso de medicamentos (antitireoidianos e betabloqueadores) ou cirurgia.

Semelhanças entre o hipo e o hipertireoidismo

Problemas na tireoide podem aparecer em qualquer etapa da vida, desde o nascimento até a terceira idade, mas ainda sim, atingem em sua maioria pessoas na faixa etária de 19 anos em diante.

Tanto nos casos de hipo como nos de hipertireoidismo, pode-se ocorrer um aumento no volume tireoidiano, chamado de bócio, detectado através do exame físico.

Como fazer o autoexame?

Passo 1

Pegue um espelho e segure-o, procurando no seu pescoço a região logo abaixo do Pomo de Adão (gogó), facilitando a localização da sua tireoide.

Passo 2

Incline levemente a cabeça para trás, fazendo com que o pescoço fique mais exposto, e foque nesta região no espelho.

Passo 3

Beba um gole d’água.

Passo 4

Ao engolir, a tireoide sobe e desce. Veja atentamente se existe algum aumento no volume tireoidiano. Repetindo o teste várias vezes, para ter certeza.

Passo 5

Se a tireoide parecer alterada, consulte um clínico geral ou um endocrinologista.

Tireoide e o câncer

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, 60% da população brasileira tem ou vai ter nódulos na tireoide em alguma altura da vida, mas desta estatística, apenas 5% serão cancerígenos. Ainda sim, é importante consultar um profissional de saúde e manter a atenção neste problema, principalmente se for mulher, pois a doença acomete em maior parte o sexo feminino.

Fatores de risco

  • Tratamentos com radiação para: cabeça, pescoço ou tórax, principalmente na infância ou na puberdade;
  • histórico familiar de câncer de tireoidiano;
  • nódulo grande ou em rápido crescimento;
  • idade superior a 40 anos.

Você sofre com as disfunções hormonais? Gostou de saber como tratar a tireoide? Conte para nós, deixe seu comentário aqui no Saudável e Feliz, aproveite!

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui