Varizes e vasinhos: por que aparecem? Qual a diferença entre eles?

Compartilhe

Eles surgem nas pernas repentinamente e deixam aquela aparência super incômoda. Descubra mais sobre por que as varizes e vasinhos aparecem.

O que são varizes?

As varizes são veias com nódulos dilatados, que aparecem geralmente quando a pessoa está com dificuldade na circulação, apresentando não só diferenças na aparência da pele, como também baixando a autoestima, já que a pessoa acaba se privando de usar determinados tipos de roupa para não torná-las visíveis.

Causas

A causa das varizes pode estar ligada a diversos fatores como: andar muito de salto alto, ficar um longo tempo sentado ou em pé, sedentarismo, obesidade, problemas no fígado (já que ele regula a circulação e purifica as toxinas presentes no sangue) e principalmente o fator genético.

Sintomas

Para algumas pessoas, a variz não mostra sintomas, tornando-se apenas uma preocupação estética, já que as veias ficam aparentes. Já em outros casos, as varizes provocam dor e desconforto ou sinalizam algum problema circulatório, apresentando os seguintes sinais:
  • dor na perna;
  • vasos inchados;
  • descoloração ou escurecimento da pele;
  • úlcera;
  • inchaço;
  • coceira;
  • formigamento;
  • câimbra;
  • endurecimento da pele;
  • manchas;
  • síndrome das pernas balançantes;
  • danos subcutâneos.
Segundo pesquisas do Centro de Saúde Escola de Botucatu (SP), as varizes chegam a atingir 35% da população, podendo se agravar, chegando a uma doença como hipertensão ou até mesmo trombose.

Qual a diferença entre varizes e vasinhos?

As doenças venosas possuem várias classificações, mais precisamente de 1 a 6. A primeira delas são os vasinhos, chamados de telangiectasias, que são aquelas veias superficiais fininhas, vermelhas ou azuis. Quando estão em tamanho um pouco maior, são nomeadas de reticulares.

Já as varizes são a segunda classificação das doenças venosas, pois as veias já estão dilatadas e tortuosas, sendo completamente visíveis a olho nu.

Academia pode gerar vasinhos?

Exercício físico é bom para que tem varizes! O que pode acontecer é que com as atividades físicas, a primeira camada de gordura da pele é reduzida, e os vasinhos que já estavam lá se tornam aparentes. Alguns exercícios isométricos, onde é feita muita pressão ou força intensa, podem gerar vasinhos, mas isso costuma acontecer mais com quem já tem o fator genético.

Prevenção das varizes e vasinhos

Há maneiras de evitar esse problema, através de alimentos e hábitos que melhorem a circulação do sangue, como: comer frutas (em especial limão e laranja), verduras (alcachofra e chicória), legumes (alga kombu e erva ­doce), cereais integrais (arroz e quinoa), além de ovos, peixes e carnes brancas.

A pessoa que tem tendência a sofrer destes problemas também deve evitar alimentos como: carnes vermelhas, leite, alimentos fritos ou grande consumo de bebidas alcoólicas.

Curiosidades

De acordo com o cirurgião vascular Alexandre Amato, as mulheres chegam antes ao médico quando o problema são varizes, nas categorias 1 e 2 de doenças venosas, devido ao fator estético, ou seja, a preocupação com a beleza faz com que elas acabem tratando a doença logo no período inicial. Já os homens aparecem normalmente quando a doença já está no nível 3 ou 4, pois vão ao médico pela dor intensa, tendo riscos maiores.

A automedicação também pode ser considerada um risco, pois alguns remédios atuam apenas no sintoma e não na causa, e a pessoa acaba procurando um médico mais tarde, com um grau mais agravado.

Como aliviar os sintomas?

Um hábito que é feito por algumas pessoas que sofrem com varizes e vasinhos, é colocar as pernas na água fria e deixar por alguns minutos, aliviando momentaneamente as dores. Deitar com as pernas para o alto durante 15 minutos diariamente também ajuda a melhorar a circulação.

Para o fluxo sanguíneo, também vale a pena apostar em massagens com cremes hidratantes para massagear, yoga ou pilates, estimulando a circulação.

Tratamentos

tratamento-para-varizes-e-vasinhos

Por baixo das veias superficiais, o corpo possui outras, que são maiores e não tão visíveis, sendo o motivo que nutre as varizes e vasinhos. Veja abaixo os tratamentos que são eficazes no combate à estes problemas.

Tratamento conservador

O tratamento clínico une o uso de medicamentos com a meia elástica. Esta meia comprime o sistema venoso superficial, direcionando o fluxo para o sistema venoso profundo, isso remove os sintomas e estaciona a doença, ou seja, ela não irá progredir. Em contrapartida, não há uma melhora estética.

Tratamento com laser ou cirurgia

  • Clax – procedimento indolor em vasos superficiais, que une crio-laser e criolipólise.  Neste método, utiliza-se a crioanestesia,  que consiste em um ar gelado de -30º jogado sobre a pele, capaz de enganar o cérebro, assim, o paciente vai sentir frio no local, mas a mente não conseguirá diferenciar o frio da dor, dando efeito anestésico e abaixando a temperatura da pele, para não queimar.
  • cirurgia tradicional – as veias são removidas;
  • cirurgia com laser – é feito um pequeno furinho, onde o médico entra com fibra ótica dentro da veia (com anestesia local). Esta fibra emite um laser, que coagula a parede do vaso, fechando-o, assim, o próprio corpo reabsorve a veia no futuro;
  • cirurgia de realidade aumentada – a realidade aumentada capta uma projeção infravermelha e projeta na pele do paciente o desenho de sua própria veia. Quando a imagem é exibida em cima de sua veia, é possível tratar com maior precisão;
  • cola específica –  há um projeto nos EUA, onde se estuda a possibilidade de injetar uma cola especial na região venosa, que gruda a veia, fazendo ela se fechar, solucionando o problema.

Faz ou já fez tratamento para varizes e vasinhos? O problema foi solucionado? Conte-nos nos comentários!

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui