Parasitas no corpo humano: uma hospedagem perigosa!

Compartilhe
parasitas-no-corpo-humano

Você sabe o que podem fazer os parasitas no corpo humano? O nosso corpo pode ser invadido por alguns organismos, essa “invasão” pode gerar inúmeras problemáticas para a nossa saúde, impactando o nosso bem-estar. Os parasitas quando se alojam em nossos órgãos desencadeiam sinais que podem ser confundidos com outras doenças, e, com isso, o tratamento adequado não é aplicado assertivamente.

Os parasitas no corpo humano podem ser inquilinos quase imperceptíveis, vivendo anos sem serem notados, todavia, a sua proliferação pode acarretar em mazelas, bem como, ao óbito. O que são eles então?    

“[…] Estes são animais, plantas ou micro-organismos que vivem à custa de seu hospedeiro. Eles se alimentam de suas células ou tecidos, usam vitaminas e nutrientes que devem ir para a construção das células do corpo do hospedeiro. Os parasitas também envenenam o corpo com substâncias que são liberadas durante a vida. Em medicina, apenas os multicelulares e protozoários são chamados de parasitas – os vírus e bactérias pertencem a agentes patogênicos.”

-Portal do Intoxicação Mundial.

Os parasitas no corpo humano mais comuns

Em nosso meio-ambiente habitam inúmeros seres vivos, dentre esses, existem uma grande quantidade de protozoários, seres multicelulares, bem como, insetos entre outras espécies, veja a seguir os parasitas mais comuns encontrados no corpo humano:

  • Bicho geográfico;
  • Esquistossomo;
  • Lombriga (Ascaris);
  • Ancilóstomo;
  • Filária;
  • Solitária (Tênia);
  • Triquinela;
  • Oxiúro;
  • Larva de varejeira;
  • Berne;
  • Trichuris Tricuria;
  • Piolhos;
  • Percevejos;
  • Ancylostoma Duodenale.

“A cerca de 1,5 bilhão de pessoas infectadas com lombriga, fazendo da infecção causada por este parasita a mais comum do mundo. O maior problema que agrava a disseminação desse verme  é a falta de saneamento básico, o que faz com que ele afete principalmente as regiões tropicais e subtropicais menos desenvolvidas. Entretanto, ninguém está livre de contrair a ascaridíase, o nome da doença causada pela lombriga, tendo em vista que a contaminação acontece por vegetais que crescem em solos fertilizados com fezes humanas carregados de ovos.” 

-Organização Mundial da Saúde.

Tipos de parasitas

parasitas-no-corpo-humano
Tipos de parasitas.

Sintomas

Os hospedeiros dos parasitas podem sofrer de muitos sintomas, esses serão desencadeados de acordo com a região onde estão instalados, com isso, faz-se necessário a estratificação dos sinais de acordo com cada parte do corpo.

No aparelho digestivo

O intestino é o órgão mais preferido de uma grande parte dos parasitas, pois nele, eles encontram uma lista variável de condições básicas para a sobrevivência. Os sintomas quando os parasitas estão no aparelho digestivo são:

  • Constipação;
  • Vômitos;
  • Diarréia;
  • Dores abdominais;
  • Irritação do colón;
  • Prurido no ânus e região;
  • Sangramentos no intestino;
  • Cirrose;
  • Câncer.

No aparelho respiratório

Os ovos, bem como, os próprios parasitas no corpo humano podem chegar até a corrente sanguínea e desembocar no tão frágil e fundamental aparelho respiratório. Caso ocorra a instalação nessa região, os sintomas são:

Na pele

Os ectoparasitas preferem se alojar na superfície cutânea, afetando a aparência da pele. Os sintomas mais comuns são:

  • Eczemas;
  • Urticária;
  • Erupções e grânulos;
  • Coceira;
  • Inchaço de braços, pernas, seios e/ou áreas genitais;
  • Elefantíase;
  • Pele seca.

No sistema ocular

Disseminados através da corrente sanguínea, é possível que esses seres vivos cheguem até mesmo aos olhos.

No sistema neurológico

No sistema neurológico, podem ocorrer desequilíbrios mentais, debilitando os processos nervosos. Os sintomas são:

Outros sinais

Há outros sintomas que podem surgir através da hospedagem dos parasitas são eles:

  • Anemia;
  • Intoxicação;
  • Artrite;
  • Câimbras musculares;
  • Adormecimento das mãos e dos pés.

reposicao-hormonal

Como viramos hospedeiros?

Existem diferentes maneiras de sermos infectados e virarmos os hospedeiros dos parasitas. Basicamente essa infecção está intrínseca ao ciclo de desenvolvimento dele (parasita). De modo geral viramos hospedeiros nas situações abaixo:

  • Quando ingerimos alimentos e/ou água contaminados;
  • Quando entramos em contato com animais facilitadores (baratas, moscas e etc.);
  • Quando negligenciamos a saúde dos animas de estimação e dos animais de abate;
  • Quando não cuidamos dos utensílios domésticos;
  • Quando não tomamos as devidas medidas com os machucados e arranhões na pele;
  • Falta de higiene básica;
  • Falta de saneamento básico.

A prevenção basicamente é constituída quando você toma o cuidado e, evita as situações que foram citadas acima. Vale ressaltar que a infecção não está apenas para os países subdesenvolvidos, os parasitas também acometem os países que são referências em desenvolvimento.

Receitas caseiras para combater os parasitas no corpo humano

Existem muitos parasitas, com isso, existem muitas maneiras para combatê-los. Entretanto, a sabedoria popular descobriu algumas receitas caseiras que podem ajudar o corpo a se purificar desses invasores.

Em relação aos endoparasitas, a melhor maneira para evitá-los é através do cuidado dos ferimentos, limpando o local e, dependendo do tamanho da lesão cobrindo a região com um curativo. Quando for nadar em praias, lagos e cachoeiras certifique-se que os seus pés, bem como, as pernas não estão com nenhuma lesão. Para os casos dos ectoparasitas que normalmente se alojam primeiramente no intestino, seguem as receitas caseiras:

Leite morno com sementes de mamão

As sementes do mamão possuem uma substância chamada caricin, que colabora na expulsão dos parasitas que estão no intestino. A receita é bem simples. Basta você moer as sementes a ponto de obter duas colheres de sopa e, diluí-las em um copo de leite morno.

Atenção, você deve beber a mistura no período da manhã em jejum. É possível trocar o leite por água caso você não goste da bebida láctea.

Óleo de rícino

O óleo de rícino também é bastante eficaz na expulsão dos inquilinos indesejados. Basta misturar duas colheres de sopa do óleo em um copo de leite quente e beber em jejum. Para potencializar o efeito você pode comer uma colher de coco triturado, três horas antes de tomar o coquetel de óleo de rícino com leite.

Aumente o consumo de fibras

O consumo de fibras é fundamental, pois elas aumentam a produção e o volume do bolo fecal, fazendo com que os parasitas saiam através das fazes.

Algumas medicações também podem ser prescritas são elas: abendazol, mebendazol e/ou pirantel. Não se esqueça de lavar as mãos antes e após a utilização do banheiro, bem como, lave os seus alimentos e não se esqueça de ferver as carnes. Cuide-se!

Gostou? Você sabe alguma receita para combater os parasitas? Compartilhe conosco! Deixe o seu comentário.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui