Louca na menopausa: seria um indício de transtorno bipolar?

Compartilhe
louca-na-menopausa

Está se sentindo louca na menopausa? Isso tem alguma relação com a bipolaridade? Descubra aqui!

O que é a bipolaridade?

O Transtorno Bipolar é caracterizado por um distúrbio que causa alterações bruscas de humor, que vão desde depressão a fases obsessivas, e não tem cura.

Existem dois tipos de transtorno bipolar, que possuem variações, ou seja, a pessoa pode ficar um longo intervalo de tempo sem ter crises e depois voltar a tê-las e se não for muito exaltado, pode até mesmo passar despercebido, de acordo com a psicóloga Driana Portal.

O fator exato causador do transtorno bipolar não é conhecido, mas psicólogos apontam como fonte da bipolaridade fatores genéticos, ambientais, químicos e estruturais.

“Sabe-se, desde a Antiguidade, que a existência de um caso de transtorno bipolar numa família aumenta a possibilidade de que a enfermidade se manifeste em outros membros da mesma família. O desenvolvimento da genética permitiu analisar grande número de gêmeos nos quais a patologia torna-se mais evidente. Gêmeos idênticos, ou monozigóticos, possuem genoma absolutamente igual, mas apenas em 80% dos casos os dois irmãos apresentam quadros de euforia e depressão. Embora a porcentagem seja elevada, 20% não manifestam o problema.”

— Dr. Valentim Gentil Filho

Sintomas da bipolaridade

  • ansiedade;
  • apatia;
  • apreensão;
  • culpa;
  • descontentamento geral;
  • desesperança;
  • alterações de humor;
  • perda de interesse;
  • raiva;
  • tristeza;
  • agitação;
  • agressividade;
  • delírio;
  • falta de concentração;
  • depressão;
  • episódio maníaco;
  • paranoia;
  • pensamentos indesejados;
  • fadiga;
  • fala rápida;
  • comportamentos arriscados;
  • falta de senso de superioridade;
  • ganho de peso.

Crises bipolares e depressivas

louca-na-menopausa
Louca na menopausa – cérebro com crise bipolar e depressiva – GIPHY

Os problemas de bipolaridade envolvem sintomas como: dificuldade de dormir, perda de contato com a realidade e euforia. Já as crises de depressão são caracterizados por falta de motivação e de energia, além de perda do interesse nas atividades do dia a dia.

“Os episódios de alteração de humor podem durar dias ou meses e também podem estar associados a pensamentos suicidas.”

— Hospital Israelita Albert Einstein

O tratamento geralmente é necessário pela vida toda e incluem normalmente remédios e psicoterapia.

Cafeína e o transtorno bipolar

A ingestão de cafeína em excesso pode desencadear crises de convulsão. Existem casos de pessoas que chegam a tomar 14L de refrigerante de Cola em apenas um dia, sendo difícil fazer a distinção entre seu comportamento e o de uma pessoa de transtorno bipolar, de acordo com o dr. Gentil.

Estou louca na menopausa?

A menopausa é um período que ocorre em média aos 45 anos, podendo acontecer prematuramente, por volta dos 40 anos. É ela que delimita as grandes fases do climatério: a pré-menopausa e a pós-menopausa. Neste período, há forte queda hormonal, que acaba desencadeando vários sintomas.

Sintomas da menopausa

  • sudorese;
  • fogachos;
  • insônia;
  • falta de libido;
  • secura vaginal;
  • acúmulo de gordura abdominal;
  • depressão;
  • osteoporose;
  • secura da pele;
  • incontinência urinária;
  • queda de cabelo;
  • ansiedade;
  • perda de massa muscular.

Menopausa e bipolaridade: divergências e semelhanças

As mudanças de humor na menopausa podem ser fortes e rápidas, entretanto, pode-se desencadear uma depressão, mas não necessariamente a bipolaridade, que tem como forte característica a alteração do humor em nível muito mais intenso e brusco, de forma quase precisa, não só em mulheres como em homens também.

O que pode ocorrer é que na menopausa os sintomas da bipolaridade, que já era existentes, se intensifiquem. Se isso ocorrer, é importante consultar um profissional especializado para tratar os sintomas da bipolaridade (normalmente psicólogo ou psiquiatra) e também tentar equilibrar os níveis hormonais alterados pelo climatério, de forma natural, para não piorar ainda mais, já que existem suspeitas de que a TRH (terapia de reposição hormonal) possa piorar os sintomas depressivos. Lembre-se também de ter acompanhamento de um ginecologista.

“Além disso, o transtorno bipolar de humor não está relacionado com dúvidas sobre o quer decidir, etc. Ele está relacionado ao humor que muda de repente e aleatoriamente: momentos de tristeza profunda e momentos de euforia e êxtase.”

— Psicóloga Maria Luiza Iusten

Preciso de ajuda

Existe no Brasil a ABRATA (Associação Brasileira de Transtornos Afetivos). Essa associação une familiares, portadores de transtorno do humor, tanto o da depressão quanto o bipolar e amigos. Se consultar o órgão, aproveite para trocar informações com médicos especializados, que serão ótimos orientadores.

É importante sempre cuidar de si mesma! Andou se sentindo louca na menopausa? Se estressou até mesmo por coisas pequenas? Conte sua história aqui no Saudável e Feliz!
Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui