Os benefícios do peixe: sente-se à mesa e saboreie. Bom apetite!

Compartilhe

O Saudável e feliz para deixar você com mais água na boca e com uma vida mais benfazeja, separou uma lista com alguns peixes comuns em nossas cozinhas e os seus benefícios para a nossa saúde.

A sua fama todo mundo já conhece! Volta e meia canais de comunicação entre outros reforçam o quanto a  carne do peixe é benéfica para a saúde, no entanto, vale a pena ressaltar o quanto o peixe pode ajudar você a combater ou evitar inúmeras doenças.

Além da classificação: peixes de água doce e peixes de água salgada, existe uma classificação definida como: peixes gordos e peixe magros.

Sem especificação, todos os peixes são benéficos para a saúde, pois contém os nutrientes mais importantes para o nosso corpo como, proteínas complexas, iodo, vitaminas e minerais. Veja abaixo os benefícios do peixe:

Combate de doenças cardíacas

Quer diminuir a probabilidade de ter um AVC (acidente vascular cerebral) ou um infarto? Então consuma mais peixe! Essa doenças estão entre as causas mais recorrentes de morte prematura em todo o mundo.

Os peixes são ricos em ômega-3 um ácido graxo parceiro do coração. Inúmeras pesquisas têm revelado que pessoas que consomem peixe regularmente têm menor risco de ataque cardíaco, derrame ou morte por algum tipo de doença cardíaca.

Existem peixes com maior concentração desse ácido graxo (ômega-3) o atum é uma ótima pedida.

Os pesquisadores acreditam que os peixes gordos são mais benéficos para o coração, pois possuem maior concentração de ômega-3, recomenda-se comer duas ou três porções de peixe por semana, com isso, a redução de risco de doenças cardíacas fica em até 20%.

Auxilia no desenvolvimento infantil

Os médicos também aconselham as gestantes ou lactantes acrescentarem mais peixe à sua dieta, pois ômega-3 é de suma importância para o desenvolvimento dos bebês, principalmente quando se trata dos olhos e cérebro.

Atenção gestantes e lactantes! Alguns peixes podem ter elevadas concentrações de mercúrio, mineral associado à complicação na estruturação do cérebro.

Evitem comer durante o período de gestação ou lactação os peixes cação e a cavala. Dê preferência pelos peixes como, sardinha, salmão e truta, pois eles possuem níveis baixos de mercúrio. Saboreie em porções inferiores a 340 gramas por semana.

Aumenta o índice de matéria cinzenta no cérebro

Quer ter baixa taxa de declínio cognitivo na melhor idade? Então coma peixe!

Com o envelhecimento ocorre a deterioração das funções cerebrais. É uma consequência fatídica, todavia, algumas doenças como o Câncer ou a doença de Alzheimer aumentam ainda mais essa degeneração.

Nos últimos anos, as pesquisas demonstraram que pessoas que comem peixe regularmente têm menores taxas de declínio cognitivo, isso está vinculado provavelmente a massa cinzenta.

O cérebro possui alguns tipos de tecidos, e a matéria cinzenta é um tecido funcional onde os neurônios processam informações e armazenam memórias.

Um estudo recente com base em pessoas que comem peixe toda semana, constatou que essas pessoas apresentavam uma maior concentração de matéria cinzenta frente aquelas que não comiam peixe.

Previne e combate a depressão

Inúmeros estudos têm explanado e evidenciado os benefícios dos ácidos graxos ômega-3 no combate a depressão. Auxiliando no equilíbrio hormonal e potencializando a eficácia dos antidepressivos.

Redução do risco de doenças autoimunes

Um bom de doença autoimune é por exemplo o diabetes tipo I, uma pesquisa recente demonstrou que o consumo de óleo de peixe está associado a um risco reduzido do desenvolvimento de diabetes do tipo I em crianças, e de diabetes autoimune em adultos.

O diabetes tipo I é uma doença, onde o nosso corpo ataca as células produtoras de insulina no pâncreas.

É evidente que os resultados da pesquisa ainda estão em caráter preliminar, todavia, os pesquisadores creem que a redução é devido às quantidades significativas de ômega-3 e vitamina D ofertados nos óleos de peixe e nos seus derivados.

Prevenção de asma nos infantes

Alguns estudos têm atrelado o consumo regular de peixe com a redução de 24% do risco de desenvolvimento de asma em crianças.

Com um aumento significativo das taxas de crianças com asma é de grande relevância incrementar nas dietas escolares o peixe.

Combate a degeneração macular

Um estudo recente demonstrou correlação entre o consumo regular de peixe e uma redução de 42% no risco de degeneração macular em mulheres.

A degeneração macular é o principal fator de cegueira e de deficiência visual em pessoas com idade avançada. O consumo de peixe, também pode colaborar com a redução de degeneração macular neovascular em até 53%, confirmou uma outra pesquisa.

Colabora no combate dos distúrbios do sono

Sabemos que inúmeros fatores são agravantes para desencadear um distúrbio de sono, entretanto, alguns profissionais acreditam que a falta de vitamina D possui correlação com a qualidade do sono.

Em uma pesquisa realizada no período de 9 meses, com uma amostra de 95 mulheres de meia-idade, foi constatado que o consumo de salmão três vezes por semana pode evidenciar em um sono mais equilibrado.

Dez peixes que não podem ficar de fora da sua mesa!

benefícios-do-peixe

Porquinho

Rico em potássio, o porquinho é uma ótima pedida para quem quer fortalecer os músculos e as artérias. A sua carne é firme favorecendo o preparo frito ou empenado, mas cuidado! Não vai se esbaldar na fritura. Olha o colesterol! Moderação deve ser seu lema.

Atum

Fonte de ômega-3, o atum é fundamental para quem deseja deixar o coração pulsando forte e saudável.

Conhecido por sua carne escura e untuosa os viciados em culinária japonesa apreciam esse peixe através do sashimi. Para aqueles que não gostam da comida oriental, que tal uma salada com atum enlatado?

Bacalhau

O bacalhau é rico em cálcio e magnésio. Queridinho das receitas, sua versatilidade vai desde um acompanhante para salada até ensopados de deixar salivando! Cuidado com o sódio! A versão seca do bacalhau tem um alto índice de sódio. Olha a pressão alta.

Você já comeu um escondidinho de bacalhau? Se a resposta for não, respire fundo, calma! Nós temos um presentinho para você nessa matéria.

Pescada

Está com mau humor? A pescada é a saída! Esse peixe possui magnésio que ajuda a manter bom humor. Por ter pouca espinha e carne branca é possível obter formidáveis filés. Que tal, filés de Pescada grelhados?

Sardinha

Ela até pode ser pequena, todavia, é rica em ômega-3, cálcio e zinco. O seu sobrenome deveria ser versatilidade! Pois, na cozinha ela vai bem grelhada, frita, assada, no escabeche e em molhos. O melhor de tudo isso, é que a sardinha é encontrada na forma enlatada.

Linguado

Esse peixe é fonte de vitaminas do complexo B. Você está se sentido sem disposição física e mental? Então coma linguado! As vitaminas do complexo B são aliadas para manutenção da disposição física e mental.

Com filés sensíveis e sem espinha, o linguado é sucesso garantido na sua receita de ceviche.

Salmão

O laranjinha é o carro chefe da culinária japonesa. O seu sabor marcante e a sua textura propiciam um excelente grelhado, todavia, cru o salmão também fica suculento. O salmão tem alta concentração de ômega-3.

reposicao-hormonal

Truta

Esse peixe de água doce possui a carne delicada. Apresenta as mesmas gorduras do bem, iguais ao do salmão. Seja como molho de amêndoas ou de alcaparras, nenhum sabor se compara!

Pirarucu

O pirarucu proporciona as vitaminas A e do complexo B. Com uma carne rosada e o sabor suave, esse peixe rende filés fantásticos que podem ser utilizados no preparo de caldeiradas e ceviches.

Pintado

Possui os minerais: magnésio e o zinco. A carne branca e gordurosa é muito procurada para o preparo em brasa com sal grosso e pimenta.

Receita de escondidinho de bacalhau

receita-de-escondidinho-de-bacalhau
Escondidinho de bacalhau – Imagem por: Bacalhau da Noruega

Ingredientes:

Purê

  • 1 quilo de batatas cozidas;
  • 1 colher (sopa) de manteiga;
  • 1 caixinha de creme de leite;
  • 50 gramas de queijo ralado;
  • Sal a gosto (vigia na quantidade hein!).

Refogado

  • ½ quilo de bacalhau dessalgado;
  • ½ xícara (chá) de azeite;
  • 1 cebola pequena picada;
  • 1 tomate picado;
  • ½ pimentão vermelho, ½ pimentão verde e ½ pimentão amarelo;
  • ½ xícara (chá) de azeitona;
  • ½ xícara (chá) de cebolinha verde;
  • Sal e pimenta a gosto.

Cobertura

  • 3 claras batidas em neve;
  • 1 xícara (chá) de creme de leite;
  • Queijo ralado para polvilhar.

Modo de preparo

Recheio

Em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola e o tomate. Junte os pimentões e cozinhe por alguns minutos. Adicione bacalhau previamente cozido, azeitonas, sal e pimenta. Cozinhe por alguns minutos (cerca de 5) em fogo baixo. Acrescente a cebolinha mexa e reserve.

Purê

Em uma panela coloque as batatas cozidas e espremidas, manteiga, creme de leite, sal e queijo ralado. Mexa. Cozinhe até engrossar.

Cobertura

Batas as claras em neve firme. Desligue e adicione o creme de leite.

Montagem

Unte um recipiente com manteiga. Coloque o purê. Sobre ele, espalhe o recheio de bacalhau. A seguir, distribua a cobertura. Polvilhe queijo ralado. Leve ao forno pré-aquecido até dourar.

Dica: Deixe o bacalhau de molho na água um dia para o outro, trocando sempre a água para tirar o sal. Cozinhe o bacalhau na última água do molho.

É um assunto saboroso, não é mesmo?! Deixe o seu comentário.

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui