O tratamento para angina

Compartilhe
tratamento-para-angina
Tratamento para angina

Você conhece o tratamento para angina? Receber o diagnóstico de angina requer inúmeros cuidados, bem como, o seu médico irá determinar qual será o melhor tratamento de acordo com as suas necessidades.

O tratamento para angina irá perpassar pelos medicamentos, mudanças de hábitos e, em alguns casos será necessário também a realização de um procedimento cirúrgico. Isso dependerá de como o seu corpo está reagindo ao processo.

“As principais metas de tratamento para angina são aliviar a dor, impedir o aparecimento de futuros episódios anginosos, e desacelerar a progressão de insuficiência coronária. O tratamento de angina pode ser conseguido através de medicamentos, cirurgia e controle de determinados fatores de risco que aumentam suas chances de desenvolvimento de insuficiência coronária.”

-Centro de pesquisa Pfizer.

O tratamento medicamentoso

Os especialistas podem receitar alguns medicamentos, com o objetivo de melhorar o desempenho das artérias ou alterar as estruturas das paredes delas. Os remédios que mais são prescritos são:

  • Nitroglicemia;
  • Beta-bloqueadores;
  • Antagonistas de cálcio;
  • Anti-hipertensivo;
  • Ácido acetilsalicílico.

Tratamento para angina – cirúrgico

A cirurgia é indicada para os casos em que os medicamentos não surtiram efeito, e a dor continua a incomodar a pessoa. O procedimento cirúrgico pode também ser direcionado para os casos em que há uma ou mais artérias coronárias que estão estreitadas e/ou bloqueadas. O cirurgião poderá realizar algumas das técnicas abaixo, dependerá muito do nível de agravamento do cenário:

  • Cirurgia de ponte safena (dupla, tripla ou quádrupla);
  • Angioplastia coronária;
  • Desvio arterial.
tratamento-para-angina-angioplastia
Exemplificação de como ocorre a cirurgia de angioplastia.

Fatores de risco “modificáveis” em prol da saúde

Existem alguns hábitos, comportamentos e condições que impactam drasticamente no sucesso do tratamento para angina, portanto, é recomendado que a pessoa que sofre da mazela altere a maneira de levar a vida e, busque por diretrizes mais saudáveis. Alguns fatores de risco modificáveis são:

A alimentação do bem!

Alguns alimentos podem colaborar para o agravamento das crises, bem como, deixar o quadro da doença ainda mais crítico, portanto, é de suma importância evitá-los.

“Determinados tipos de alimentos podem tanto elevar como baixar seus níveis de colesterol sanguíneo. E lembre-se: uma taxa de colesterol é um fator de risco ligado ao desenvolvimento de insuficiência coronária. Além disso, os resultados de estudos indicaram que quando os pacientes em níveis elevados de colesterol no sangue conseguem reduzi-los através de dieta adequada e medicação em até 1%, seu risco de ter um ataque cardíaco e de desenvolver doença cardíaca é diminuído em até 2%.”  

-Centro de pesquisa Pfizer. 

Reduza o consumo dos seguintes alimentos:

  • Carnes vermelhas: de boi, de porco e de carneiro;
  • Óleos ricos em ácidos graxos saturados, exemplo: gordura ou óleo de coco;
  • Creme de leite, margarina e queijos fortes;
  • Frituras e alimentos gordurosos em geral.

Existem alimentos também, que colaboram com o tratamento para angina. Estes devem ser consumidos se possível diariamente, a fim de, proporcionar para o corpo melhores condições para lidar com a moléstia. Os alimentos que devem fazer parte da dieta alimentar são:

  • Peixes;
  • Leite, iogurte e outros derivados desnatados;
  • Carne de frango ou peru sem a pele;
  • Óleos vegetais;
  • Grãos, sementes e integrais.

reposicao-hormonal

Cardápio para quem sofre com angina

Conforme foi mencionado, a alimentação é a grande aliada na recuperação, assim como, na prevenção da dor. Escolher os alimentos adequados irá proporcionar mais conforto e beneficiar a sua saúde.

Café da manhã

No café da manhã coma um iogurte desnatado com mel e granola. Duas fatias de pão integral com ricota e orégano e um copo de suco de laranja.

Lanche da manhã

Coma um cacho de uvas, ou qualquer outra fruta de sua preferência com moderação.

Almoço

Duas colheres de arroz integral, um file de peixe grelhado, uma colher de feijão e salada verde. Um copo de suco de abacaxi com hortelã. De sobremesa coma uma fruta cítrica.

Café da tarde

Um chá com biscoitos integrais (nem pense em passar margarina nos biscoitos).

Jantar

Uma salada composta por vegetais, legumes e um filé de frango grelhado. Não se esqueça de acrescentar batatas na salada, pois elas são ricas em potássio, que colabora para o bem-estar das artérias.

Ceia

Um copo de leite desnatado.

Reabilitação cardíaca

A reabilitação cardíaca é um programo com o intuito de supervisionar a pessoa que sofre de angina. A equipe multidisciplinar irá preconizar exercícios físicos, reeducação e apoio emocional garantindo com isso, a melhoria da qualidade de vida, mitigando as possibilidades do reaparecimento das dores, assim com, a complicação do estado do aparelho cardiovascular.

Compreendendo o seu corpo

As pessoas que sofrem com a angina, precisam obter o costume de conseguir identificar quais são os gatilhos que desencadeiam as crises das dores. Essa autopercepção é fundamental, pois permite que seja possível compreender como o corpo reage a condição de angina.

É possível obter qualidade de vida após receber o diagnóstico, entretanto, algumas modificações na rotina são inevitáveis e altamente importantes.

doenca-cardiaca-menopausa

Você já fez algum tratamento para angina? Conte-nos como foi! Deixe o seu comentário, participe!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui