O que faz um Otorrinolaringologista?

Compartilhe
o-que-faz-um-otorrinolaringologista
Você provavelmente já se deparou com esse nome, mas será que conhece quais são os campos de pesquisa e tratamento desse especialista?

O que faz um otorrinolaringologista? Se você sofre dos inúmeros “its’’ que volta e meia acomete a população, provavelmente já se consultou com um otorrinolaringologista. Para quem escutou a palavra pela primeira vez, pode até assustar, mas calma, iremos esclarecer nos mínimos detalhes, qual é a região do corpo que este especialista cuida.

Um otorrinolaringologista, é o médico que tem por objetivo, o tratamento, bem como o estudo das moléstias que acometem o ouvido (oto), nariz (rino) e a laringe (laringo), por isso quando ocorre a junção da palavra, ela fica extensa.

Você sabia?

‘Logia’ é um elemento sufixo, que indica o estudo de determinada matéria, ou área. Portanto, otorrinolaringologista é o estudioso (profissional) responsável por pesquisar e tratar dos órgãos citados acima.

Está tudo interligado

Já notou que quando ficamos gripados, logo em seguida começamos a sentir um raspar na garganta? É um alerta! É uma sinalização da inflamação das amígdalas. Todavia, em paralelo, o seu ouvido também começa a dar indícios de dores. Mas isso pode? Pode sim, pois esses órgãos estão interligados. Por isso, uma simples gripe pode desencadear diferentes complicações.

 

Doenças tratadas por um otorrinolaringologista

Por cuidar de órgãos de suma importância para os nossos sentidos básicos, muitas são as doenças tratadas por um “otorrino” (como é chamado popularmente). Veja a seguir alguns “its”:

Notou quantas doenças? Você já foi acometido por pelo menos alguma delas? Já sabemos que a resposta será sim. Quem nunca foi derrubado por uma dor de garganta? Ou, sofreu com as dores de ouvido? É uma especialidade de grande valia, não é mesmo?

Ao sentir os sinais abaixo, procure um otorrinolaringologista!

A todo o momento, sentimos dores aqui e acolá, portanto, montamos uma lista com alguns sintomas que possivelmente te levarão para um otorrinolaringologista. Veja a seguir:

  • Dores de cabeça;
  • Dor de garganta;
  • Dor de ouvido;
  • Dores nos seios nasais;
  • Obstrução nasal;
  • Rouquidão;
  • Sangramento nasal;
  • Secreção nasal;
  • Secreção no ouvido;
  • Tontura;
  • Zumbido.

o-que-faz-um-otorrinolaringologista

Regras de ouro para manter a saúde do nariz, ouvido e garganta

Cuidados com o ouvido

Basta sentirmos uma coceirinha, para introduzirmos qualquer objeto pontiagudo dentro de nossos ouvidos. O que é um risco e um erro, pois pode acarretar em um acidente ocasionando até mesmo a perda da audição. Cera não é sinal de sujeira! É proteção e lubrificação fatores indispensáveis para a saúde dos ouvidos.

Caso o seu ouvido produza muita cera, a ponto de transbordar para a orelha, indicamos que você faça uma lavagem, portanto procure o seu médico caso a produção (cera) esteja impactando muito.

Cuidados com a garganta

A garganta é o local que recebemos elementos indispensáveis para a nossa saúde, estamos falando do ar, alimentos e água. Portanto, todo o cuidado destinado para essa região é válido.

Na medida do possível diminua o consumo de alimentos muito ácidos, pois eles podem desencadear irritações, e o aparecimento de aftas. Beba bastante água para hidratar a região. Quando for tossir, não coloque muita força para não machucar a garganta, assim como, jamais fique pigarreando. Recomendamos que você tussa suavemente para remover o que estiver gerando o incômodo.

Cuidados com o nariz

Dois dos maiores cuidados que devemos ter com os nossos narizes, são no momento de assoar, bem como quando estamos expostos a inalação de substâncias que podem agredir, ou ocasionar algum tipo de disfunção.

Todo o cuidado é necessário ao assoar o nariz, isso porque, essa ação pode romper alguns vasinhos e ocasionar o sangramento. Esse comportamento (assoar o nariz), pode também, contribuir para a inflamação nos ouvidos (otite), pois dependendo da dificuldade de expelir a secreção, ela pode parar no ouvido. Fique atenta.

Ao notar a presença de materiais, ou substâncias nocivas para a sua saúde, que poderá ser inalada por você, não hesite em se proteger com uma máscara. Usá-las quando estiver gripada, resfriada ou com qualquer outra doença que possa ser transmitida pelo ar, também é recomendável. E as pessoas em torno agradecem.

Gostou de saber o que faz um otorrinolaringologista? Você já passou em consulta com essa especialidade? Conte-nos como foi a sua experiência. Nós queremos saber. Deixe o seu comentário. Participe!

Deixe um comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui