Água no pulmão, como tratar?

Compartilhe
como-tratar-a-agua-no-pulmao

Como tratar a água no pulmão? Conhecida também como derrame pleural, a água no pulmão como muita gente acredita, não é uma doença, ela é resultante de outra doença que está acometendo o organismo. Portanto, não se pode falar em tratamento para água no pulmão, sem tratar a doença que está desencadeando o derrame pleural.

Nos casos em que é feita a remoção do líquido, todavia, não é tratada a doença gatilho, é muito recorrente o acúmulo novamente de água. Com isso, fica claro que, o questionamento: como tratar a água no pulmão? – Deve perpassar o tratamento da causa que está desencadeando o cenário (derrame pleural).

reposicao-hormonal

Vale ressaltar ainda, que o tratamento irá atender a necessidade de acordo com o quadro situacional, – como assim? Exemplo: existem doenças (cânceres metastáticos) que não possuem uma tratativa efetiva, e que desencadeiam sucessivos derrames pleurais no sujeito, para esses casos, é indicado a eliminação dos espaços pleurais, evitando com isso, a possibilidade de se acumular líquido nessa região novamente. Após ter realizados esses esclarecimentos, vamos à indagação inicial:

Como tratar a água no pulmão?

Existem inúmeras práticas clínicas que possibilitam a retirada de líquido das pleuras. A água no pulmão é um quadro clínico que tem tratativa, todavia, as alternativas devem ser bem administradas, a fim de, minimizar possíveis ações adversas para com a pessoa que está sofrendo do infortúnio. Veja seguir como tratar a água no pulmão.

Drenagem da água na pleura

Para realizar o procedimento clínico é inserido um tubo na pleura, com o intuito de drenar o excesso de líquido. Por ser uma técnica invasiva, é administrada uma anestesia local para que a pessoa não sofra com a dor durante o período da drenagem.

Prescrição de diuréticos

Em alguns casos os especialistas podem prescrever o uso de diuréticos, potencializando, com isso, a vontade de expelir urina – resultando na eliminação da água que está aglomerada na pleura. Esses medicamentos são muitos usados para tratar da água no pulmão em quadros que não são tão críticos.

Pleurectomia

Em alguns casos é necessário realizar a retirada da pleura, pois algumas doenças podem propagar novos acúmulos de líquido na região. É o caso do câncer maligno (neoplasia maligna) ou de infecções graves. A pleurectomia é uma cirurgia que tem por objetivo a remoção da pleura, com o intuito, de impedir o reaparecimento de água que dificulta a respiração, bem como, pode ocasionar outras complicações.

Pleurodese

Esse procedimento também é indicado para os casos em que possa ocorrer uma reincidência do acumulo de água. A pleurodese é uma técnica em que são introduzidos cateteres ou tubos na pleura, a fim de, inserir em sua parede uma cola, que irá unir as paredes e, acabar com o espaço, com isso, eliminasse a chance de ocorrer novos episódios.

como-tratar-agua-no-pulmao
Líquido na pleura comprimindo o pulmão – Derrame pleural.

Fisioterapia respiratória

Já que você aprendeu como tratar a água do pulmão com as técnicas da medicina, iremos abordar agora, a fisioterapia respiratória. Ela é uma medida reparativa que propõem o fortalecimento dos pulmões e ajuda a pessoa a obter novamente condições de respirar sem as barreiras que a impediam de absorver o ar. É uma reabilitação pós-sofrimento, bem como, pós-operatória (em alguns casos) de pessoas que foram acometidas pela água no pulmão.

O seu intuito é ensinar a pessoa a respirar de forma correta, e realizar exercícios respiratórios para fortalecer os músculos dos órgãos.

Exercícios para fortalecimento dos órgãos respiratórios

Os exercícios para fortalecer os órgãos respiratórios são complementares, para quem deseja tratar a água no pulmão e também, pode servir para ajudar a obter uma musculatura mais resistente hoje, e, para o futuro.

O envelhecimento é um fator que colabora para a perda da densidade muscular, assim como, hábitos nocivos colaboram para essa queda. Portanto, para quem está se recuperando de um derrame na pleura, ou, quer manter órgãos fortes no futuro, esses exercícios são fundamentais.

Atividades aeróbicas

A atividade aeróbica é um ótimo recurso para deixar o aparelho respiratório robusto. Ela também ajuda a pessoa a respirar de maneira mais fluida.

“Levando a cabo este tipo de atividades não só melhorará sua capacidade de respiração, mas a tornará mais eficiente, já que ajudará o corpo a utilizar adequadamente o oxigênio.”

– Sara Veiga, fisioterapeuta.  

Qualquer atividade física é válida, entretanto, as apontadas abaixo irão deixar você com o fôlego todo:

Respirando corretamente!

Respirar corretamente ajuda a fortalecer o pulmão, diafragma e a pleura. Veja a seguir um exercício para trabalhar esses órgãos.

Passo 1

Você deve Sentar-se em uma cadeira e manter as costas retas.  Encoste a mão sobre a região do abdômen.

Passo 2

Nesta posição respire fundo pelo nariz até sentir que o seu abdômen esteja contraído. O oxigênio passará pelo seu peito, mas deve ficar preso no seu ventre.

Passo 3

A sensação é que o estômago está cheio de ar. A mão sobre o abdômen é uma maneira de se comprovar que o ar está preso na região.

Passo 4

Prenda o ar por 5 segundos e em seguida expeli-o pela boca. Faça esses exercícios diariamente no mínimo quatro vezes ao dia.

A respiração pelo diafragma também colabora com o relaxamento do corpo e da mente. Para os momentos de estresse agudo e ansiedade esse exercício também pode ser de grande valia.

O que você come impacta no seu aparelho respiratório

O sal em excesso deve ser evitado, entretanto, os alimentos com ações antioxidantes são formidáveis para quem deseja fortalecer o aparelho respiratório. Acrescente na sua refeição os alimentos:

cancer-no-pulmao-e-o-terceiro-tipo-que-mais-mata

Gostou das dicas de como tratar a água no pulmão? Então deixe o seu comentário, participe!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui