Causas de cãibra: por que aparecem e como tratar estas dores?

Compartilhe
Causas de cãibra
Causas de cãibra

Sabe aquele momento em que você está tranquila e do nada aparece aquela dor super incômoda? Veja as causas de cãibra, como evitá-la e como diminuir a aflição.

Causas de cãibra

Quando menos se espera as câimbras aparecem e mesmo que durem relativamente pouco tempo, a dor parece insuportável. Elas ocorrem devido à contrações musculares involuntárias e normalmente acontecem em membros como: cintura pélvica, coxa, perna e pé, causando alguns espasmos, sendo possível ver os tendões e os músculos se contraindo.

Essas contrações podem ocorrer por:

  • hipocalcemia (falta de cálcio);
  • hipopotassemia (falta de potássio);
  • falta de magnésio;
  • baixa oxigenação;
  • excesso de esforço físico;
  • desidratação: a falta d’água dificulta o relaxamento muscular;
  • baixas temperaturas: o frio deixa os músculos mais tensos e contraídos, facilitando a ocorrência de espasmos;
  • idade avançada: nas pessoas mais velhas, a má circulação causada por aterosclerose pode provocar câimbras, já que a musculatura é solicitada com maior intensidade;
  • compressão nervosa: a artrose e a queda de elasticidade dos discos que ficam na coluna vertebral, na região da lombar, podem comprimir nervos, causando dores. A dor vai ficando mais forte quando a pessoa caminha, podendo ter características de câimbras;
  • acúmulo de lactato: o acúmulo de lactato também é responsável por esses espasmos, por causa da glicólise (queda de glicose ou outros carboidratos), devido à ausência de oxigênio.
cãibra
Causas de cãibra – Imagem por: Giphy

Grupos mais afetados

Algumas doenças ou condições também podem desencadear câimbras, fazendo com que os portadores delas sofram com os espasmos, sendo elas:

Relação da cãibra com o formigamento

“O formigamento ocorre pela compressão do nervo, falta de oxigênio, lesão do nervo ou lesão do sistema nervoso central. Pode ocorrer em qualquer região do corpo, mas geralmente surge nas extremidades.”

— Bem Estar

Na maior parte dos casos, o formigamento não indica nada grave, mas se aparecerem mais alguns sintomas associados ou se a pessoa estiver diabética, hipertensa, cardíaca ou em idade avançada, é importante dar atenção aos sintomas e consultar um médico.

Como prevenir as cãibras?

1. Hidrate-se

Beba bastante líquido diariamente, em especial antes de praticar atividades físicas. Quando bem hidratados, os músculos relaxam com maior facilidade após a contração.

2. Faça Alongamento

O alongamento é muito importante no dia a dia, sendo essencial também ao fazer exercícios físicos. Se as cãibras costumarem aparecer à noite, faça os alongamento antes de dormir.

3. Alimente-se de forma balanceada

Frutas e verduras são ricas em sais minerais e vitaminas, e podem prevenir a câimbra por falta de potássio, magnésio e cálcio, além de melhorar o funcionamento do organismo no geral.

Tratamentos

Na maior parte dos casos de cãibra, os espasmos duram menos de um minuto e depois desaparecem, mas se prolongados, algumas medidas simples podem ser tomadas.

1. Massagear

Alongar os músculos contraídos e massageá-los com movimentos circulares pode ajudar a diminuir os problemas e o excesso de dor na área atingida, pois relaxam a musculatura.

“Quando as câimbras se manifestam nas pernas, a pessoa deve ficar em pé e colocar o peso sobre a perna acometida. Se não conseguir ficar em pé, deve sentar-se, e esticar a perna e puxar os pés para trás com as mãos.”

— Dr. Drauzio Varella

2. Aplicar calor na região

A elevação da temperatura propicia o relaxamento dos músculos, a bolsa de água quente ou um paninho úmido podem auxiliar nestes casos. Se for aplicar temperatura através do secador, não o deixe quente demais, para não se queimar e danificar a pele.

E as cãibras nos pés?

Quem nunca teve aquela câimbra no pé, na qual o dedão ou outro dedo fica parado e não se consegue retorná-lo para o lugar, que atire a primeira pedra!

Para aliviar as dores dessa câimbra chatíssima, o Saudável e Feliz recomenda:

  • faça com que todo o peso do seu corpo caia sobre o pé afetado durante apenas alguns segundos. Você pode fazer isso levantando o outro pé, deixando-o fora do chão por um tempo;
  • se estiver utilizando sapatos ou meias, tire-os e deixe os pés se refrescarem;
  • flexione levemente os dedos, levante seu pé com cãibra e apoie seu calcanhar no chão. Mexa suavemente os dedos, repetindo a atividade até que a dor passe;
  • mova seus dedos, e se a dor persistir, ajude com suas mãos;
  • para evitar mais câimbras, caminhe imediatamente depois de superar a primeira contração nos pés;
  • use a acupressão para reduzir a câimbra no pé, pressione 30 segundos a parte superior dos dedos polegar e indicador;
  • outro ponto para se pressionar que pode aliviar o problema em segundos fica entre o dedo polegar e indicador do pé. Procure pressionar de 30 a 40s.

reposicao-hormonal

Indicações

  • Não desista! As atividades de alongamento levam algum tempo para reduzir os episódios de cãibra;
  • procure entrar em contato com seu médico se as câimbras aparecerem com muita frequência, pois ele pode indicar exames de sangue, para verificar se está faltando algum nutriente no corpo;
  • consulte também um especialista se você faz hemodiálise ou toma remédios contra a hipertensão e está tendo muitas cãibras;
  • repouse e não exija demais da musculatura atingida pelos episódios de dor;
  • a banana é um alimento rico em potássio, procure incluí-la no seu cardápio.

Gostou de conhecer as causas de cãibra? Você sofre com elas? O que faz para resolvê-las? Conte-nos aqui no Saudável e Feliz.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui