Alimentos com corantes fazem mal para a saúde?

Compartilhe
alimentos-com-corantes

Os alimentos com corantes fazem mal a saúde? As cores chamam muita a nossa atenção, a todo o momento somos impactadas por inúmeras tonalidades que disputam os nossos olhares. Nós somos seres visuais e com base nessa condição, a industria alimentícia desenvolveu produtos que nos deixassem mais excitados em consumi-los.

“Há muitos séculos o homem vem colorindo os alimentos para torná-lo mais atrativos e saborosos. No inicio, muitas dessas substâncias, como as especiarias e condimentos, já tinham a função de colorir os alimentos, mas como o passar do tempo foram gradativamente substituídas por outras substâncias, algumas sintéticas, como o objetivo específico de colorir.”

– Helena Teixeira Godoy, Engenheira alimentícia.

Entretanto, essa nova possibilidade é totalmente artificial provinda de corantes, esses alimentos recebem essa coloração e são comercializados. Todavia, será que o organismo está preparado para lidar com essas substâncias químicas? Será que o consumo delas não resulta em nenhum impacto para o corpo?

reposicao-hormonal

“A aparência dos alimentos estimula ou deprime o apetite e a cor tem grande influência na aceitação de um alimento. É através da cor que os consumidores são estimulados diariamente e na indústria de alimentos, a cor é um parâmetro importante empregado no controle de qualidade.”

-Adivitivos e corantes, Maristela Satou Martins – Instituto Adolfo Lutz.

Os tipos de corantes

Conforme foi mencionado na citação da Helena Godoy, o ser humano há um bom tempo já utiliza recursos para alterar a cor dos alimentos. Nem todos os corantes são sintéticos (artificiais), existem aqueles que são ofertados naturalmente pela natureza. Veja a seguir os tipos de corantes:

Corante artificial

É aquele que não é encontrado na natureza, a fabricação, portanto, é sintética. Muitos dos alimentos industrializados levam em suas composições o corante artificial.

Eles ajudam a realçar a cor, bem como, colaboram para que o produto se venda de acordo com a sua função. Exemplo: Um iogurte de morango precisa ter um tom rosado, pois ao contrário não será consumido.

Corante orgânico natural

Pertencem a essa categoria todos aqueles que são encontrados na natureza. Os povos indígenas já possuíam um vasto conhecimento sobre os corantes encontrados na natureza. Todavia, a sua grande maioria era destinada para a estética dessas pessoas. Um bom exemplo é o urucum, a sua cor avermelhada é muito usada para dar mais vida aos pratos.

alimentos-com-corantes

Corante orgânico sintético

O que diferencia o corante orgânico sintético do artificial, é que o primeiro possui em sua composição substâncias naturais que foram potencializadas ou alteradas sinteticamente. Ao contrário dos artificiais que são completamente elaborados em laboratórios.

Corante inorgânico

Os vegetais não são as únicas fontes de corantes, alguns minerais também podem ofertar o corante, e após um processo de purificação eles podem ser usados na composição de alimentos.

A legislação brasileira

A legislação brasileira delimita a quantidade de corantes que cada alimento pode obter, entretanto, o consumo excessivo dessas substâncias pode propagar inúmeras disfunções sejam elas digestivas, metabólicas ou alérgicas.

“No Brasil, a Portaria nº 540, de 27 de outubro de 1997, aprova o regulamento técnico de aditivos alimentares, onde consta a definição, classificação e emprego destes e foi primeira legislação a ser harmonizada entre os países do Mercosul, na área de aditivos alimentares.”

-Adivitivos e corantes, Maristela Satou Martins – Instituto Adolfo Lutz.

Algumas resoluções e portarias foram suplantadas para proibir ou delimitar o uso de terminados corantes. As empresas alimentícias que optarem por introduzir em seus produtos, algumas substâncias para alteram a cor natural, deverá consultar a tabela com os corantes permitidos no território nacional e sul-americano.

Nós trouxemos para você a tabela com 8 dos 14 corantes artificiais permitidos, todavia, o consumo deve ser comedido, bem como é regulado a quantidade que pode ser ingerida diariamente (IDA). Veja a tabela a seguir:

tabela-de-alimentos
Tabela dos corantes usados nos alimentos .

Os riscos para a saúde

É importante destacar que muitas pesquisas ainda estão sendo realizadas para confirmar ou descartar os riscos dos alimentos com corantes. Todavia, já existe um alerta em vigor sobre algumas substâncias utilizadas para colorir a comida. Veja a seguir os possíveis riscos para a saúde ao digerir alimentos com corantes:

Alimentos com corantes X O nosso bem-estar

Por mais que a legislação brasileira tenha restringido o consumo de alguns corantes, nós devemos nos atentar a ingestão dessas substâncias. Quase sempre os alimentos industrializados levam em suas composições os aditivos para alterar (realçar) a cor, e os mesmos possuem a fama de serem produtos não tão nutritivos, podendo até mesmo prejudicar a saúde.

Evite consumir alimentos industrializados, dê preferência para as verduras, frutas, legumes, sementes, cereais, leguminosas e castanhas. O nosso corpo já está passando por algumas mudanças naturais, precisamos garantir que ele tenha uma reserva saudável de nutrientes, e não de substâncias nocivas.

Receita de pão colorido com corante natural

Agora que você já sabe dos riscos para a saúde ao consumir os alimentos com corantes, que tal aprender a fazer um pão integral tricolor? Não, não vai corante artificial. Veja a receita:

Ingredientes

  • 3 ovos;
  • 1 colher de sal;
  • 3 colheres de sopa de açúcar;
  • 3 tabletes de fermento biológico fresco (45g);
  • 2 xícaras (chá) de água morna;
  • 1 xícara de óleo;
  • 2kg de farinha de trigo;
  • 2 xícaras (chá) de folhas de espinafre;
  • 1 beterraba pequena picada;

Não se esqueça de reservar um pouco de óleo para untar, duas gemas para pincelar a massa, bem como, um pouco de farinha de trigo para polvilhar.

Modo de preparo

Preparo das 3 massas

No liquidificador coloque 1 tablete do fermento, 1 colher (sopa) do açúcar, 1/3 do sal, 1 ovo, 1 xícara (chá) da água e 1/3 do óleo, em seguida bata tudo até obter uma consistência homogênea.

Despeje a mistura em uma tigela e misture 1/3 da farinha até perceber que se tornou uma massa macia que não está grudando em suas mãos. Se for necessário acrescente um pouco mais de farinha até que a massa (branca) fique na consistência adequada. Cubra com um pano de prato o recipiente, e deixe descansar por meia hora.

Para fazer a massa verde, você deve repetir as mesmas medidas usadas para fazer a massa branca, todavia, você deve acrescentar o espinafre no liquidificador junto com os outros ingredientes. Despeje a mistura esverdeada na tigela e acrescente 1/3 da farinha para que fique mais consistente.

O preparo da massa roxa deve ser também realizado de acordo com o passo a passo da massa branca, entretanto, não se esqueça de acrescentar a beterraba no liquidificador, para que a mistura fique arroxeada.

Montagem do pão

Na sua mesa (balcão) polvilhada por farinha, abra a massa branca com o auxílio de um rolo e reserve. Em seguida abra a esverdeada e a arroxeada separadamente e reserve também. Coloque sobre a massa clara, a verde e por último a roxa.

Enrole a massa tricolor como estivesse enrolando um rocambole. Em seguida corte ao meio e modele dois 2 pães. Coloque cada um em uma forma de bolo (em formato inglês) de tamanho médio untada com o óleo e polvilhada com farinha.

Cubra as formas e deixe descansar por mais meia hora. Após a conclusão do período pincele uma gema nos 2 pães e leve ao forno médio, pré-aquecido, por 45 minutos. Espere esfriar e depois desenforme. Você irá experimentar um saboroso pão colorido, e o melhor com uma coloração saudável.

Experimente! Gostou? Então deixe o seu comentário dando a sua opinião sobre os alimentos com corantes. Participe.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui