Veja como a leitura pode melhorar a memória

Compartilhe
leitura-pode-melhorar-a-memoria

Com o passar do tempo, é natural que nossa memória seja prejudicada pelas consequências do avanço da idade. Afinal, os neurônios são algumas das células mais sensíveis de nosso corpo, e são facilmente afetados por aspectos como alimentação, hábitos cotidianos, menopausa, entre outros. Mas como combater as consequências dessa evolução natural de nossa mente? Será que a leitura pode melhorar a memória?

Nós já falamos anteriormente sobre os alimentos que podem ajudar a manter afiada a nossa memória, mas que tal contar com a leitura nesse momento? Confira algumas informações sobre essa importante relação entre a leitura e a memória:

Quando se preocupar: os efeitos da menopausa e da idade

Um dos efeitos mais perversos do envelhecimento é a perda da memória. Ela começa com lapsos pequenos no dia a dia, e costuma piorar ao longo dos anos, com incidência variada de pessoa para pessoa.

Para mulheres, as consequências da menopausa também envolvem certa disfunção nas atividades do cérebro, como perda de memória. Mas o que fazer para lidar com esse problema de forma eficiente?

Em outra postagem, demos algumas dicas sobre como lidar com a perda de memória decorrente da menopausa. Falamos sobre atividades como a meditação, que podem ser muito úteis nesse momento. No entanto, que tal descobrir também como a leitura pode te ajudar a manter boa atividade cerebral?

A leitura pode melhorar a memória: Veja a relação

A leitura pode melhorar a memória sim, pois é uma atividade rica para o funcionamento do cérebro. Além de atenção e concentração, ela exige também habilidades de compreensão vocabular e gramatical, armazenamento e resgate de memórias passadas. É como se você estivesse estimulando constantemente o cérebro a desempenhar suas funções, uma espécie de exercício. Se não se exercitar, esse órgão de nosso corpo se atrofia cada vez mais e perde suas habilidades.

tratamento-natural-para-menopausa

Além disso, a leitura é uma atividade que estimula nossas células cerebrais a formar novas ligações e incentiva a criatividade. Afinal, por mais descritivo que seja um livro de literatura, por exemplo, a leitura exige da pessoa um imaginário visual para contextualizar o texto. Ou seja, estimula duplamente o cérebro: a criatividade e o conhecimento adquirido. Quanto maiores forem os estímulos, mais afiado será seu cérebro, apesar da menopausa e da idade avançada.

Saiba quais hábitos de leitura você pode incorporar em sua vida

Como tornar a leitura um hábito cotidiano? Existem algumas dicas que podem te ajudar nessa tarefa! Veja:

  • Leia todos os dias antes de dormir. Além de acalmar nossos pensamentos e agitação acumulados durante o dia, essa é uma forma de estimular nosso cérebro diariamente.
  • Adote o hábito de escrever um diário. Esse pode até parecer um hábito infantil, mas é uma boa forma de organizar os pensamentos e articular suas ideias, assim como fazemos quando estamos lendo um livro.
  • Leia notícias em vez de assistir a TV. As informações de portais de notícias online e jornais impressos são sempre mais completas do que na TV. Dessa maneira, você fica por dentro do que está acontecendo no mundo e ainda exercita o cérebro.
  • Varie os temas de leitura. Quanto maior for a variedade de temas (ficção, biografias, romances, policiais, etc.) e estilos de escrita, melhores serão os benefícios dessa prática!

O que achou de nossas dicas sobre a relação entre leitura e a memória? Que tal incorporar alguns desses hábitos em sua vida? Aproveite também para curtir a página Saudável e Feliz no Facebook, para ficar por dentro das novidades!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email