Os 6 principais tipos de alimentos inteligentes e seus benefícios

Compartilhe
alimentos-inteligentes

Se existe uma área que está em constante transformação, é a nutrição. Movidos por novas descobertas e estudos científicos, os médicos atualizam constantemente seus conhecimentos em busca de mais saúde, vitalidade e bem-estar. 

O conceito de alimentos inteligentes, ou funcionais, por exemplo, é bastante recente: por muito tempo, os alimentos eram classificados de acordo com sua composição nutricional (quantidade de vitaminas, sais minerais, fibras, gorduras, proteínas e açúcares). Porém, descobriu-se que alguns têm um efeito direto sobre o organismo, contribuindo para a prevenção de algumas doenças, auxiliando no funcionamento de certos órgãos, retardando o envelhecimento precoce e até regulando o metabolismo.

Ou seja, esses alimentos inteligentes são responsáveis por muito mais do que simplesmente matar a fome ou nutrir o corpo! Conheça alguns deles e inclua-os hoje mesmo na sua alimentação diária:

Maçã

Existem mais de 3 mil tipos de maçã no mundo hoje, mas todas elas têm em comum uma fibra chamada pectina, concentrada principalmente na casca. Essa fibra tem diversos efeitos positivos na saúde do organismo: previne doenças cardiovasculares, regula o funcionamento do intestino, controla os níveis de colesterol no sangue e auxilia na digestão. A maçã também é rica em flavonoides e polifenóis, substâncias antioxidantes que combatem os danos causados pelos radicais livres, retardando o envelhecimento.

Alho

O principal benefício associado ao consumo diário de alho é a redução do acúmulo de gordura nas artérias, protegendo o organismo contra doenças cardiovasculares e controlando os níveis de colesterol no sangue. A alicina, substância responsável pelo sabor e odor do alho, também pode combater a bactéria causadora da úlcera, e outros componentes presentes nesse alimento ativam o sistema imunológico, prevenindo resfriados e infecções. O alho também pode ser usado no tratamento da diabetes, auxiliando na redução da glicose sanguínea.

Azeite de oliva

O azeite de oliva extravirgem é composto principalmente de gorduras monoinsaturadas, que contribuem para a saúde das artérias, além de conter ácidos graxos que controlam os níveis de colesterol no sangue e reduzem os riscos de doenças cardiovasculares. Por todas as suas propriedades e efeitos no organismo, o azeite é considerado por profissionais da saúde um dos alimentos inteligentes mais importantes, devendo fazer parte da alimentação diária.

Shitake

O shitake é bastante consumido em dietas vegetarianas e veganas, mas suas propriedades nutricionais o tornam um alimento inteligente e funcional que pode fazer parte do cardápio com frequência. Rico em selênio, vitaminas do complexo B, D, cobre, zinco, manganês e cálcio, o shitake também contém substâncias que diminuem os níveis do colesterol ruim (LDL) no sangue, fortalecem o sistema imunológico, previnem diversos tipos de câncer e combatem os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento.

O shitake ainda é considerado um alimento de baixo índice glicêmico, pois não causa elevações bruscas na glicose sanguínea, evitando o acúmulo de gordura no corpo.

Chá verde

O chá verde é amplamente consumido em vários locais do mundo, sendo associado a uma dieta saudável e à prevenção de diversas doenças, especialmente em razão de seu efeito protetor da mucosa do tubo digestivo. Rico em cafeína e catequinas, o consumo do chá verde acelera o metabolismo, facilita a digestão, regula o intestino e previne a retenção de líquidos, além de retardar o envelhecimento, combater o colesterol e evitar doenças cardiovasculares e vários tipos de câncer.

Tomate

O tomate contém diversos tipos de nutrientes importantes para a saúde, entre eles as vitaminas A e C e o licopeno, favorecendo o crescimento dos ossos, o bom funcionamento do sistema imunológico e a prevenção do câncer. Porém, suas grandes quantidades de licopeno se destacam por seus efeitos no combate a doenças cardiovasculares e principalmente ao câncer de próstata. Esse pigmento carotenoide presente no tomate alcança suas maiores concentrações quando exposto ao calor, devendo ser usado preferencialmente em receitas que exigem seu cozimento (na forma de molho, por exemplo).

Você já conhecia esses alimentos inteligentes? Quais deles fazem parte da sua alimentação diária? Deixe seu comentário!

Baixe o nosso material exclusivo sobre Alimentação Saudável: O guia de como comer e viver bem! Clique na imagem abaixo e saiba mais!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email