Glóbulos vermelhos: o que são e como agem no nosso organismo?

Compartilhe
glóbulos-vermelhos
Essas pequenas células podem ser chamadas de glóbulos vermelhos, hemácias ou eritrócitos.

Os glóbulos vermelhos são células presentes no nosso sangue que podem ser chamadas também de hemácias ou eritrócitos. Esses glóbulos servem para transportar oxigênio do pulmão para os tecidos, e o dióxido de carbono dos tecidos para o pulmão. Sendo que a responsável por essa função é a hemoglobina, que contém 95% das proteínas das hemácias. Essas são as células mais presentes no sangue, em torno de 40% do volume do sangue é formado por esses glóbulos, podendo variar dependendo do gênero e da idade. A coloração vermelha do sangue é dada por conta das hemácias, pois as outras células são incolores.

Em 1mm³ de sangue humano podemos encontrar 5 milhões de hemácias. Essas células vivem, cerca de 120 dias em nosso corpo, sendo que podem ser produzidos cerca de 2 milhões de eritrócitos por segundo. O responsável pela produção é um tecido especial localizado na membrana óssea, assim como os glóbulos brancos, mas apenas em recém-nascidos, já em adultos são produzidas nos ossos membranosos.

Tamanhos das hemácias

As hemácias muitas vezes podem variar de tamanho, e essas mudanças de tamanho podem apresentar quadros de risco. Essas variações de tamanho podem surgir através de um hemograma, veja abaixo:

Normocitose

Nesses casos o tamanho das hemácias se encontra dentro do padrão normal, isso caracteriza a normocitose.

Microcitose

A microcitose é caracterizada pela diminuição de tamanho dos glóbulos vermelhos.

Macrocitose

Já a macrocitose é o contrário da microcitose, nesses casos ocorre o aumento dos eritrócitos.

Anisocitose

Em casos de anisocitose, diferentes células apresentam variação de tamanho, e podem se caracterizar por discreta, moderada ou acentuada.

Taxa de glóbulos vermelhos

Todo e qualquer organismo tem um valor e uma certa quantidade de eritrócitos, e esse valor pode ser variado dependendo do seu gênero e idade. Através dessas variações podemos saber se o nosso organismo responde bem ao funcionamento das hemácias. Veja abaixo os valores ideais de cada organismo:

tabela-glóbulos
Confira acima uma tabela com os valor proporcionais a cada organismo.

Mulheres grávidas podem apresentar um valor menor de glóbulos vermelho no sangue.

Doenças que envolvem hemácias

A variação da taxa de eritrócitos pode estar relacionada diretamente às hemoglobinas, pois quando há uma variação muito grande de ferro contido nessa proteína, esse pode ser o principal causador de doenças como:

Anemias

A anemia é uma doença caracterizada pela diminuição da capacidade de transporte de oxigênio, pela diminuição de hemoglobinas nessas células. Podem surgir diferentes tipos de anemias como:

  • Anemia ferropriva;
  • Anemia falciforme;
  • Talassemia;
  • Esferocitose;
  • Anemia aplástica;
  • Anemia perniciosa;
  • Anemia hemolítica.

“No mundo inteiro, a causa mais frequente é a falta de ferro, em geral, em decorrência da nutrição inadequada, presente não só nas classes menos favorecidas, mas também entre pessoas com alto poder econômico, que não aprenderam a importância de ingerir uma alimentação sadia e equilibrada.”

Professora Therezinha Verrastro

Policitemias

Já na policitemia ocorre o inverso, pois apresenta o aumento de glóbulos vermelhos. Isso ocorre por que as células que produzem as hemácias estão trabalhando demais, e isso faz com que as mesmas sobrevivam por mais tempo. Assim elas produzem mais do que deviam e impedem as células mães de fazerem seu trabalho.

Glóbulos vermelhos vistos por um microscópio científico.

O que fazer para evitar futuras doenças?

Uma boa alimentação e a prática de atividades físicas sempre são ótimo aliados para quem desejar combater inimigos como as anemias e as policitemias. Alguns alimentos são ricos em ferro e vitaminas que lutam contra esses dois vilões, veja abaixo:

Curiosidades

Pessoas que vivem em lugares mais altos, acima de 2.500 metros de altura em relação ao nível do mar, tendem a ter mais hemácias, pois elas ocupam cerca de 60% do volume sanguíneo nesses indivíduos. Isso garante 30% a mais de oxigênio no sangue.

O tamanho dessa célula pode variar em diferentes seres vivos, animais de porte grande como o elefante apresenta o mesmo tamanho que em um humano. Já animais de porte menor como salamandras e rãs o tamanho das hemácias pode ser de até 10 vezes maior.

reposicao-hormonal

O que achou do post? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui