Crise dos 40 é coisa do passado! Fique linda e com a autoestima lá em cima.

Compartilhe
crise-dos-40

Durante as variadas transições de nossas vidas, é comum nos sentirmos perdidas diante de novos desafios e trabalharmos para nos adequar ao horizonte traçado por eles. Ao entrarmos nos 20, o desafio é trilhar um caminho sólido por entre tantas possibilidades arredias. Já aos 30, lutamos para atingir nosso potencial, focando nossos esforços no que é relevante, naquilo que tem significado. Aos 40, entretanto, a transformação pela qual passamos é tanto interna quanto externa, ou melhor, tanto emocional quanto física. De fato, é comum ouvirmos falar na crise dos 40 e em sua influência na psique feminina.

Mas o que a caracteriza? Será possível passar por este período turbulento e manter uma autoestima saudável? Confira a seguir o que descobrimos a respeito do assunto e inspire-se com as ideias que preparamos!

Entenda as alterações psicológicas

Para muitas de nós, a entrada na quarta década de vida representa um reajuste de foco e atitude. Isso porque, neste período, vários fatores contribuem para que haja uma variação nos níveis hormonais, na ovulação (culminando, mais tarde, na menopausa) e na postura perante o que está por vir. O resultado é uma dose cavalar de baixa autoestima, irritabilidade, alterações bruscas no humor e até depressão frente às reviravoltas do dia a dia.

Identifique os elementos pivôs

Os elementos que contribuem para esta significativa mudança variam em sua natureza: demandas sociais e familiares, padrões culturais impostos, relacionamentos, referências irreais propagadas pela mídia, imagem própria etc. Tudo isso provoca uma correnteza forte de sensações que precisamos aprender a navegar para não nos afogarmos.

É necessário começar a filtrar certas demandas e informações e absorver somente o que contribui para seu crescimento como indivíduo. A mudança de foco acontece quando você passa a valorizar aquilo e aqueles que incentivam o melhor que você tem a ser.

Aprenda a ler a linguagem de seu corpo

Os 40 trazem a menopausa, que traz o fim do ciclo menstrual que, por sua vez, traz  inúmeras modificações no corpo e também na nossa percepção da realidade. A taxa metabólica diminui e fica consideravelmente mais difícil perder peso, por exemplo.

Além da disputa com a balança, a diminuição do bem-estar e da libido influencia bastante na percepção que as mulheres têm de si mesmas e de sua relação com o parceiro. Os níveis de estrogênio e testosterona naturalmente declinam e acabam afetando a maneira como encaramos o ato sexual.

reposicao-hormonal

Transforme ”crise dos 40” em ”benefício dos 40″

Como, exatamente? Bem, todo polo negativo existe em relação a um positivo. O segredo é aceitar os desafios e novidades fisiológicas e encontrar o equilíbrio nos aspectos sublimes e na renovação de interesses que a chegada dos 40 proporciona. Essa fase não precisa necessariamente ser enxergada como uma crise se você fizer um pacto de autoconhecimento e respeito para consigo mesma.

Doe seu tempo às atividades que a fazem se sentir bem, encontre seu talento e aprenda a utilizá-lo. Assuma a experiência adquirida ao longo dos anos e desfrute a enorme quantidade de vantagens que ela traz, como a perspectiva em relação aos altos e baixos da vida. E, falando nisso…

…coloque sua vida em perspectiva!

É possível que, neste ponto, você já tenha vivenciado muitas idas e vindas emocionais. O caminho de um ser humano que se pensa e se constrói como protagonista de sua existência é repleto de inevitáveis subidas e descidas. Aprender com essas flutuações é a chave para viver em equilíbrio.

Mas como? Percebendo que, se você mantiver sua paz interior, mesmo depois de um período turbulento, você sempre voltará ao centro. Em outras palavras, a situação sempre será revertida, seja a crise dos 40 ou em qualquer outro caso, que antes parecia um pesadelo será transformado em memórias, risadas e aprendizado.

crise-dos-40

Respeite seus impulsos

Quando você sentir que precisa chorar, sente e chore, extravase, jogue para fora tudo que está bloqueando sua visão, seu campo energético. Cante, brinque, pule, e faça o que for necessário para se expressar!

Jamais guarde e internalize angústias, pois elas são como bolas de neve que, com o tempo, aumentarão desproporcionalmente e só servirão para atrapalhar o seu foco em seu desenvolvimento e interesses. Essa habilidade de ser honesta resultará em frutos sadios, em relacionamentos mais sinceros e em um espírito livre de culpa e, portanto, livre para experimentar novas formas de realização.

Drible os boicotes fisiológicos

À medida que o nosso corpo amadurece, sentimos os efeitos do tempo e da gravidade e isso tende a causar um desânimo crônico, um fator crítico que pode desencadear a crise dos 40. Muitas interpretam que o próprio corpo boicota qualquer tentativa sua de melhorá-lo, mas saiba que isto não é verdade.

Rejeite essa visão pessimista e pejorativa! Tanto o corpo feminino quanto o masculino possuem ciclos que devem ser compreendidos e respeitados.

Descubra uma atividade que se encaixa em seu ritmo

Pratique uma atividade física que se encaixe em sua rotina e que a faça se sentir viva, rejuvenescida, mesmo que isso demande esforço. Dança, musculação, técnicas de combate, corrida no parque, enfim, as opções disponíveis atualmente para manter e renovar as energias são muitas.

A escalada pode parecer difícil, mas não é impossível e ficará mais fácil se você se mantiver em movimento. Se você conseguir vencer aquela resistência inicial e perseverar, verá que os resultados vão além do combate ao sedentarismo e ampliam a sensação se bem-estar, leveza e autoestima.

Alimente-se bem

Em consonância com os exercícios, o cuidado com os alimentos ingeridos também influencia positivamente a forma como você se sente no cotidiano. Alimentos leves, como sementes e frutas, estimulam o processo digestivo, acelerando seu metabolismo. Uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas, conseguida através da ingestão de alimentos frescos e orgânicos, melhora sua imunidade e alivia tensões.

Cultive o hábito de ingerir sucos naturais e muita água, em vez de produtos industrializados. Pode acreditar, seu corpo interpretará esse gesto como um carinho e retribuirá a gentileza.

Busque a consciência corporal e mime sua autoestima

Agora é a hora de apostar em atividades que renovam sua força vital, como a acupuntura e a yoga, por exemplo. Derivadas da filosofia oriental, ambas podem ser encaradas como terapias ou iniciativas cujo intuito é nos auxiliar no processo do autoconhecimento e do equilíbrio de energias. Ambas aguçam o que podemos chamar de consciência corporal.

Além disso, presenteie-se com massagens e viagens, comemore suas conquistas e reserve cinco minutos de sua manhã para agradecer pelas metas alcançadas. Essas atitudes certamente a ajudarão a atravessar a crise dos 40 em harmonia!

Agora que você conhece nossas dicas sobre a crise dos 40, compartilhe conosco quais são suas estratégias para lidar com esse período desafiador.

Deixe um comentário
Print Friendly