Unha encravada: causas, sintomas e tratamentos!

Compartilhe
unha-encravada
unha encravada

Ela é dolorida, gera incômodos, fica avermelhada, pode inchar e a aparência é super desagradável! Veja o que é unha encravada e por qual motivo esse problema acomete principalmente os nossos dedos do pé!

O que é unha encravada?

Cientificamente conhecida como Onicocriptose, a unha se encrava quando acontece de o canto ou a ponta da unha se curvar e acabar crescendo na pele ao redor. Isso pode gerar uma sensação dolorida, além de inchação e vermelhidão, acontecendo na maior parte das vezes no dedão do . Este problema é muito comum em mulheres e homens, principalmente na fase adulta.

Causas mais comuns para unha encravada

As unhas encravadas muitas vezes são causadas por:

  • traumas na unha;
  • usar calçados muito apertados;
  • cortar as unhas de modo incorreto;
  • infecção por fungos e bactérias;
  • unhas tortas de nascença.

Tratamentos

Profissionais especializados como podólogos ou pedicures são capazes de desencravar a unha, fazer um pequeno corte nas borda, com auxílio de bisturi e uma pequena tesoura fina de ponta reta ou alicate próprio. Em casos específicos e mais graves, pode haver a necessidade de fazer uma microcirurgia para retirar o foco do problema.

Casos de atenção

Se a unha encravada estiver com pus acumulado, é recomendável que se consulte um dermatologista, o qual poderá indicar pomadas antibióticas específicas, tratando a possível infecção antes de cortar a unha.

“Mesmo com o uso de pomada antibiótica, o tratamento para unha encravada com pus geralmente inclui levantar a unha e colocar um pouco de gaze ou algodão, mas alguns médicos podem preferir cortar o canto das unhas, removendo os pedacinhos de unha que encravaram na pele.”

—  Rosana Albieri, podóloga.

teste-menopausa

Em quais casos a cirurgia é necessária?

O procedimento cirúrgico para unha encravada é indicado apenas nas ocasiões em que a unha encrava com frequência ou em que o tratamento com elevação de unha ou corte não apresenta eficácia (principalmente quando a pessoa possui carne esponjosa na área).

Nestas circunstâncias, a cirurgia é efetuada com anestesia na região, e em grande parte dos casos, não há necessidade de retirar a unha toda.

Se a unha se encontrar em um formato diferenciado, o dermatologista pode optar pela aplicação de ácido de nitrato de prata por exemplo, o qual destrói parcialmente a unha encravada.

A dor é forte? Permanece após remover a unha?

“Tudo depende de cada paciente, normalmente a dor aparece somente nos momentos de maior atrito com a região da unha.”

— Mislene Virginia, podóloga.

No meio do procedimento de podologia, a pessoa pode sentir dor quando o odólogo toca o local, mas, após a retirada da unha encravada (espícula) o alívio é imediato, sendo desnecessário o uso de anestésicos.

Uma sensibilidade ou incômodo leve podem ser sentidos por volta de dois dias, mas é uma dor incomparável a do começo do tratamento.

É importante que haja um retorno após o período de 48 horas, para aplicação de curativos e acompanhamento.

Tratamento caseiro

unha-encravada
unha encravada

O tratamento caseiro pode ser feito através dos seguintes procedimentos:

  • deixar o pé ou a mão que possui a unha encravada de molho numa bacia com água, de temperatura morna a quente, por volta de 20 minutinhos;
  • passar antissépticos e cicatrizantes, o que pode auxiliar na cicatrização e evitar que a área fique infeccionada;
  • tentar levantar o canto da unha encravada com uma pinça e colocar um fio dental, pedaço de algodão ou gaze entre a unha e a pele, para mantê-la alta, trocando todos, após deixar o dedo na água aquecida durante 20 minutos (esse procedimento é ideal para quando a unha está suavemente encravada, mas ainda não inflamada);
  • se for necessário, para o alívio da dor, passe uma pomada anestésica na região. Após colocar a gaze ou o algodão, se a pessoa continuar com dores, pode tomar remédios analgésicos e anti-inflamatórios por exemplo (como Paracetamol, Ibuprofeno, dentre outros);
  • se a unha se encontrar num estado em que está muito encravada, com pus ou inflamada, e não for possível andar normalmente, nem tentar soltar a unha da pele, deve-se procurar um podólogo, dermatologista ou enfermeiro.

A unha também pode encravar na mão?

Sim! Embora não seja tão frequente, este problema pode acometer as mãos. Neste casos, é importante não arredondar os cantos das unhas, para evitar maiores problemas.

Assim como nos pés, é importante analisar o grau do problema. Se estiver leve, pode optar pelos métodos caseiros, utilizando pomadas anti-inflamatórias na região e desencravando aos poucos. Muitas manicures também conseguem retirar estes incômodos.

Em casos graves, consulte um especialista em dermatologia, que dará as melhores orientações.

Sofre com a unha encravada? O que fez para tratar? Ela encrava com frequência? Conte e ajude pessoas que podem estar passando pelo mesmo problema!

Aproveite e veja também como acabar com os calos!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui