Pneumonia é mais comum no Brasil do que se pensa!

Compartilhe
pneumonia-como-tratar

Cof Cof! É o barulho da tosse incomodando novamente. Sabia que este pode ser um indício de pneumonia? Já ouviu falar que ela atinge mais de 2.000.000 de pessoas anualmente no Brasil? Descubra como tratá-la.

O que é pneumonia?

A pneumonia é uma infecção que se instala no pulmão, peça chave do sistema respiratório, podendo deixá-lo cheio de líquido, causada por bactérias ou vírus.

“A pneumonia é uma infecção nos alvéolos pulmonares. Se nosso pulmão fosse uma árvore, os alvéolos seriam as folhas da árvore.”

— Dra. Ana Escobar

É importante ter atenção nesta doença, pois ela pode levar ao óbito, principalmente no caso de crianças, bebês ou pessoas de mais de 65 anos.

Principais sintomas da Pneumonia

pneumonia-como-tratar
Ilustração por: Wikipédia

Como podemos observar acima, a pneumonia traz um conjunto grande de sintomas. Observe esta lista dos principais deles e entenda-os melhor.

1. Aumento da frequência respiratória

É caracterizada pelo número de vezes em que a pessoa faz o movimento respiratório completo, fazendo a contagem de inspiração e expiração durante 1 minuto. As crianças normalmente já respiram mais rápido que os adultos. Em crianças de até 2 meses por exemplo, torna-se preocupante quando a a movimentação respiratória é ≥ 60 por minuto.

2. Aumento da frequência cardíaca

Para calcular sua frequência cardíaca máxima (FCM) em repouso é simples! Basta subtrair a sua idade de 220, por exemplo, uma pessoa de 40 anos deve calcular: 220-40= 180 bpm (batimentos por minuto). Não se espante se os seus números forem muito diferentes do de seu filho por exemplo, pois quanto mais jovem, maior a frequência de batimentos por minuto.

3. Tosse

A tosse é um reflexo comum no organismo, com o objetivo de livrar todo o aparelho respiratório de corpos estranhos, de muco ou de partículas inaladas com a respiração. No caso da pneumonia, a tosse pode ser seca ou com secreções, além de ser o sintoma mais frequente.

reposicao-hormonal

4. Febre

A febre é um aumento temporário da temperatura corporal, que demonstra que algo está errado em seu organismo. O Dr. Lucas Fustinoni alega que uma febre ≥ 37.8 já é um sinal para se preocupar. Fique atento neste sintoma!

5. Tiragem

O pulmão é fofo, como uma espuma, devido ao seu preenchimento com ar. Quando a pessoa está com secreção ou início de pneumonia, esta “espuma” fica densa ou dura, e a musculatura da caixa torácica precisa fazer um esforço maior em relação à respiração, caraterizando a tiragem.

Ela normalmente se inicia na parte inferior, debaixo da costela (tiragem subcostal). Com o aumento da frequência respiratória, podem acumular-se sucos no músculo entre as costelas (tiragem intercostal). Esse esforço respiratório pode ser maior ainda, chegando no ângulo entre as clavículas (fúrcula esternal). Podemos observar melhor abaixo:

pneumonia-como-tratar
Tipos de pneumonia

Agentes da pneumonia

Os 3 tipos comumente encontrados de pneumonias infecciosas são: por bactérias, por vírus ou por fungo.

Na maior parte das vezes não é necessário saber qual o agente causador. Uma análise mais profunda só é exigida se o tratamento com antibiótico não for eficaz.

“Pode-se dizer que as pneumonias por fungos têm algumas características próprias, porque estão restritas a um grupo mais ou menos conhecido de pacientes portadores de doenças prévias e, geralmente, com o sistema imunológico debilitado. Já as pneumonias bacterianas e virais, do ponto de vista médico e radiológico, comportam-se de forma muito semelhante. Como se sabe que os principais agentes são os Streptococcus pneumoniae, o microplasma, a clamídia e o Hemophilus, muitas vezes, introduz-se o tratamento com antibióticos que cobrem todo esse espectro sem necessidade de identificar o agente causador.”

— Dr. Daniel Deheinzelin

Pneumonia: como tratar?

Em casa

  • Procurar não sair de casa durante o período de tratamento;
  • beber cerca de 2L d’água por dia, evitando assim a desidratação;
  • evitar o uso de medicação para a tosse sem recomendação médica;
  • vestir roupas de acordo com a temperatura, evitando que o corpo seja impactado por alterações bruscas.

No hospital

O tratamento hospitalar é mais frequente em casos de pneumonia bacteriana, já que a patologia evolui muito mais rápido, colocando em risco a vida do paciente. Sendo assim, é necessário ficar internado, para receber as medicações na veia e manter uma observação constante de todos os sinais vitais, até que a doença esteja realmente controlada, podendo demorar até 3 semanas.

Já teve pneumonia? Conhece alguém que teve? Deixe seu comentário aqui no Saudável e Feliz.

 

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui