O que é misoginia? Veja como isso impacta no seu dia a dia!

Compartilhe
misoginia
misoginia

Você deve ter escutado muito esse termo ultimamente, e fica aquele questionamento: o que é misoginia? Do que se trata? Por que tem sido tão citada? O Saudável e Feliz explica para você!

O que é misoginia?

Misoginia vem do grego miseó (ódio) e gyné (mulher), assim, pelo que o próprio nome já diz, significa o ódio, preconceito, desprezo, repulsa ou desigualdade contra meninas ou mulheres.

Este problema pode se manifestar de muitos modos, como:

  • exclusão social, ideias de privilégio masculino e depreciação feminina: em muitos países, mulheres não possuem direito ao voto por exemplo, como: Kwait, Catar, Oman, Emirados Árabes Unidos e Vaticano. Na Arábia Saudita por exemplo, a força feminina conseguiu o direito ao voto, mas não podem fazer coisas simples sem a autorização de um homem, sendo: viajar ao exterior, casar-se, abrir uma conta bancária, começar alguns tipos de negócios, passar por uma intervenção médica e sair da prisão depois de cumprir a pena;
  • androcentrismo: o sexo masculino como centro de tudo. Muito se discute sobre isso, como por exemplo no caso de a raça humana ser denominada como “Homem”;
  • patriarcado: sistema de sociedade em que os homens adultos possuem um poder primário, tendo predominância nas lideranças políticas, na autoridade moral, no controle de propriedades ou no privilégio social. No conceito familiar, o pai ou representante paterno tem autoridade sobre as crianças e as mulheres. O patriarcado também pode ser linear, ou seja, os herdeiros de títulos ou propriedades são sempre homens, até mesmo se não forem descendentes diretos;
  • objetificação sexual: isso se reflete muito em propagandas e capas de filme, e embora tenha tido uma redução atualmente, ainda podemos observar o corpo da mulher sendo usado como “atrativo” para a venda de produtos e divulgação.
misoginia
O que é misoginia? | Imagem por: Justiça de Saia

Os olhos fechados

Além dos indicadores apontados acima, também podemos observar que muito está enraizado até mesmo nos ensinamentos na escola, desde as aulas de história, onde muitos homens são apontados por grandes feitos e quase não se fala das mulheres.

A mitologia, textos filosóficos e frases de grandes pensadores não são excessões. Veja estes exemplos:

“As mulheres, por serem mais débeis, veem-se obrigadas a depender não da força, senão da astúcia; daí sua hipocrisia instintiva e sua imodificável tendência à mentira. Por isso o fingimento é conatural às mulheres e pode ser encontrado tanto nas mulheres tontas como nas inteligentes.”

— Arthur Schopenhauer, filósofo alemão.

“Se vai com mulheres, não esqueças o chicote.”

— Friedrich Nietzsch, escritor e filósofo.

“Bigamia é ter uma mulher de sobra. Monogamia, também.”

— Oscar Wilde, escritor, poeta e dramaturgo.

“Só o diabo sabe o que é uma mulher; eu não o sei em absoluto.”

— Fiodor Dostoievski

“a mulher é produtiva pela sua influência sobre o homem, tanto no ideal como no real. Mas o seu pensamento raramente atinge uma realidade sólida; e é por isso que ela tem criado tão pouco.”

— Jules Michelet, filósofo e historiador.

reposicao-hormonal

Estes são apenas alguns relatos, mas imagine a quantidade de alegações misóginas ditas por “grandes pensadores” ao longo dos anos. E sim, estas são as pessoas usadas como referências nas escolas, sendo um dos maiores exemplos de “o que é misoginia”!

Questionar é sempre importante, pois meninas e mulheres de todo o mundo sofrem as consequências deste problema, e desconstruí-lo será um grande passo para a humanidade.

Feminicídio

Muitos se chocaram nos últimos dias com o caso da advogada Tatiane Spitzner, agredida brutalmente por mais de 20 minutos pelo marido, Luís Felipe Manvailer. A jovem possuía uma fratura no pescoço, o que caracterizava esganadura. O mesmo se encontra preso, acusado de jogar Tatiane pela sacada do prédio.

O feminicídio é também um dos reflexos da misoginia, já que é um crime de ódio, baseado no gênero, amplamente definido como o assassinato de mulheres.

Encerra-se então este texto com a frase de uma mulher de força:

“A verdade te libertará. Mas primeiro ela vai te enfurecer.”

— Gloria Steinem, jornalista.

Entendeu mais sobre o que é misoginia? Sentiu os impactos na sua vida e no seu dia a dia? Como? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui