Conheça já tratamentos para queda de cabelo em homens e mulheres!

Compartilhe
tratamentos-para-queda-de-cabelo

A queda capilar é um problema que atinge muitos homens e mulheres. E os motivos são muito diversos, assim como os tratamentos para queda de cabelo.

De fato, é comum perder alguns fios diariamente, já que isso faz parte do ciclo natural dos cabelos. Mas, quando caem muito mais fios que o normal, é importante buscar o apoio de um especialista para encontrar o melhor tratamento.

E a queda de cabelo não é só um problema que afeta a autoestima, mas também pode representar algum outro problema sério. Por isso, além de ser importante para a aparência, tratar a queda de cabelo é fundamental para a saúde.

Então, se você sofre com esse problema, continue lendo este post e veja nossas dicas para te ajudar a descobrir a causa e o melhor tratamento para o seu caso!

Principais causas da queda capilar

1. Genética

A genética é um dos principais fatores causadores de queda capilar, especialmente nos homens. Se o pai sofre com a queda de cabelos, há 15% de chance de seus filhos também sofrerem com isso.

Aliás, estima-se que 8 a cada 10 homens possuem predisposição genética para a calvície, e que ela pode atingir cerca de 10% dos homens com menos de 30 anos.

Nesses casos, é imprescindível buscar um tratamento logo que os primeiros sintomas sejam percebidos. Com alguns exames e uma análise do histórico familiar, é possível diagnosticar o tipo de calvície e tratar o problema.

2. Estresse

Sabemos que o estresse pode causar diversos malefícios para a mente e para o corpo humano. E um desses malefícios é a queda de cabelo.

Isso acontece porque, durante os momentos de estresse, o corpo acaba gastando muito mais energia que o normal. E para gerar essa energia ele utiliza vitaminas e outros nutrientes, que são fundamentais para a produção e a saúde dos fios.

Então, quando uma pessoa fica estressada com muita frequência, seu corpo acaba ficando mais fraco — o que reflete em todo o organismo, inclusive nos cabelos que também enfraquecem e começam a cair ou perdem as forças para crescer.

Além disso, o estresse provoca alterações hormonais, que também são uma causa muito frequente da queda de cabelo.

3. Má alimentação

Uma boa alimentação é imprescindível para a saúde, a beleza e o bem-estar de seu corpo. Então, se você quer ter cabelos bonitos, uma pele boa e tudo funcionando perfeitamente em seu organismo, é preciso consumir diariamente todos os nutrientes necessários.

Há uma enorme quantidade de alimentos que agem diretamente na saúde dos cabelos, por serem fontes dos nutrientes mais importantes. Assim, a insuficiência de determinadas vitaminas ou minerais em seu organismo pode causar ou agravar a queda de cabelo.

4. Doenças autoimunes

Grosso modo, doenças autoimunes são aquelas causadas pelo próprio sistema imunológico, quando ele destrói células e tecidos saudáveis do organismo por engano. E uma dessas doenças é a alopécia areata, caracterizada justamente pela queda dos pelos no corpo inteiro.

5. Substâncias químicas

Algumas substâncias químicas utilizadas para tingir, alisar ou fazer qualquer outra modificação nos cabelos podem causar diversos danos nos fios, inclusive a queda. Principalmente se usadas com frequência, elas danificam a estrutura do cabelo, deixando-o fraco e mais propenso a cair.

Por isso, ao utilizar qualquer química no cabelo, é essencial escolher um profissional capacitado, experiente e de confiança, que utilize produtos de qualidade. Além disso, é fundamental dar um período de pausa entre um procedimento e outro.

6. Tabagismo

O cigarro causa diversos problemas no organismo, e reflete também na saúde dos cabelos. Isso porque a nicotina diminui a circulação sanguínea, o que faz com que os minerais e vitaminas tenham mais dificuldade de alcançar o couro cabeludo.

E, além de provocar queda, o tabagismo ainda altera a cor e textura dos fios, os deixando mais fracos, quebradiços e sem brilho.

7. Alterações hormonais

Diversos tipos de alterações hormonais podem causar a queda de cabelo. Afinal, tanto a testosterona (o hormônio masculino) quanto o estrogênio (o hormônio feminino) têm influência direta na saúde e na beleza dos fios.

Assim, quando a produção desses hormônios é reduzida — como acontece na menopausa, por exemplo — é muito comum que os cabelos caiam.

Além disso, problemas nas glândulas endócrinas, que são as responsáveis pela produção dos hormônios, também podem ser causadoras de queda capilar.

8. Secador e chapinha

Idolatrados por algumas mulheres, o secador e a chapinha podem ser grandes vilões se não usados com responsabilidade.

Além de as altas temperaturas serem prejudiciais aos cabelos, quando a secagem é feita com calor, são formadas bolhas dentro dos fios. Isso faz com que eles fiquem mais fracos e mais propensos a quebrar ou cair.

Por isso, o ideal é utilizar esses aparelhos com pouca frequência e nunca passar a chapinha nos fios molhados.

Como evitar a queda de cabelos

1. Tratamentos

Atualmente, existe um número enorme de tratamentos para queda de cabelo. Desde os mais longos, caros e doloridos até aqueles que custam pouco e são muito práticos, há opções disponíveis para todos os gostos e bolsos.

Contudo, é importante lembrar que nem todo mundo pode fazer qualquer tipo de tratamento. É preciso saber quais são as causas do seu problema para, então, escolher a melhor solução, sempre com o auxílio e acompanhamento de um profissional especializado.

QUEDA-DE-CABELO

2. Boa alimentação

Se a má alimentação está entre as principais causas da queda de cabelo, uma das melhores maneiras de evitá-la é se alimentando muito bem.

É necessário consumir diariamente proteínas, fontes de zinco, vitamina A, colágeno e biotina. Esses são alguns dos mais importantes nutrientes para ter cabelos saudáveis e fortes, fazendo com que as chances de queda sejam menores.

Você também pode contar com o auxílio de um nutricionista para montar um plano alimentar focado na produção e crescimento de cabelo. Assim, você consegue cuidar de todo o seu corpo enquanto cuida dos cabelos de forma saudável.

3. Mantenha a saúde em dia

Como você deve ter percebido, grande parte das causas da queda de cabelo têm a ver com algum problema relacionado à saúde. Por isso, para se prevenir dessa situação é essencial cuidar de si mesmo.

Faça check ups regulares, mantenha hábitos saudáveis e tenha uma vida ativa. Assim, as chances de ter qualquer problema de saúde serão bem menores. E, caso ocorra algum problema, você poderá identificá-lo logo no início — o que é muito mais fácil de cuidar.

Tratamentos para queda de cabelo

1. Shampoos

A grande vantagem do tratamento com shampoos é que eles são práticos, baratos e podem ser usados por qualquer pessoa. Além disso, eles contribuem para deixar os fios e o couro cabeludo mais saudáveis e promovem a sua hidratação.

Existem dois tipos de shampoos que podem te ajudar nos tratamentos para queda de cabelo. O mais comum é o shampoo antiqueda, que age na limpeza do couro cabeludo e no fortalecimento dos fios para fazer com que o cabelo caia com menos frequência.

Esse tipo de shampoo não faz com que a queda pare completamente — até porque isso é impossível, já que perdemos fios diariamente, de forma natural.

Seu objetivo é ajudar as quedas a se normalizarem, sendo um excelente complemento para outros tratamentos mais potentes.

O outro tipo de shampoo é o estimulante, daqueles que possuem algumas propriedades que ajudam o cabelo a crescer um pouco mais rápido. O produto não faz com que mais fios cresçam, mas é uma boa opção para acelerar o crescimento daqueles que já estão nascendo.

2. Tônicos

Os tônicos são produtos que seguem a mesma linha dos shampoos, mas funcionam de forma mais eficaz. Eles agem diretamente no bulbo capilar, local onde os fios nascem, o que garante que todos os nutrientes serão absorvidos.

E, além de contribuir para essa absorção de nutrientes necessários, o tônico ainda estimula a circulação sanguínea no couro cabeludo — fator crucial para a saúde e o fortalecimento dos cabelos.

Também existem diversos tipos de tônicos no mercado, e para diversas finalidades diferentes. Para quem sofre de queda capilar, as opções são os tônicos fortalecedores ou os que contribuem para o crescimento de novos fios.

A grande novidade do mercado é o Tino’s Hair, o primeiro e único tônico capilar reconhecido e autorizado pela Anvisa como um produto que faz novos fios crescerem. Além disso, ele fortalece a estrutura capilar e combate doenças capilares, como a caspa, seborreia e a calvície, vulgo queda de cabelo.

3. Implante capilar

O implante capilar é um dos tratamentos mais populares e mais eficazes. O procedimento é simples: do próprio paciente, são retirados fios de folículos capilares saudáveis e colocados no local que sofre com a queda.

Isso é feito por meio de uma pequena cirurgia, para implantar fio por fio, e todo o processo deve ser feito com anestesia, para que o paciente não sinta dor. Suas desvantagens são o seu preço alto e o tempo que os resultados podem demorar para aparecer — em média, de 3 a 4 meses.

4. Medicamentos

Existem alguns medicamentos, tanto em forma de comprimidos quanto medicamentos tópicos, que podem mesmo ser muito eficazes contra a queda de cabelo.

Eles funcionam por meio do aumento da circulação do couro cabeludo e auxiliam o crescimento de fios que, aparentemente, caíram, mas cujos folículos ainda são saudáveis e têm a capacidade de produzir novos fios.

No entanto, é muito importante conversar com seu médico sobre essa possibilidade, já que grande parte dos medicamentos possuem diversos efeitos colaterais, incluindo impotência sexual. Lembre-se: a automedicação pode trazer mais prejuízos que benefícios.

5. Vitaminas

Como já dissemos, as vitaminas são essenciais para manter os cabelos saudáveis, fortes e bonitos, e a melhor forma de consumi-las é por meio da alimentação. Mas, se, mesmo com uma boa alimentação, você sofrer com insuficiência de vitaminas e outros nutrientes, ainda é possível ingeri-los de outras maneiras.

As vitaminas do complexo B são as mais importantes para os fios, e sua insuficiência é uma das principais causadoras da queda. Em especial a Biotina, que faz parte desse complexo e está diretamente ligada ao crescimento capilar.

A Vitamina C e a Vitamina E também agem, indiretamente, contra a queda de cabelo. E essas vitaminas podem ser ingeridas por meio de complexos vitamínicos, capsulas ou, até mesmo, ser aplicadas diretamente nos cabelos.

Contudo, assim como no caso dos medicamentos, é extremamente importante procurar um especialista antes de tomar alguma vitamina, pois, se usadas em excesso, elas podem causar problemas e até o efeito contrário do desejado.

6. Laser

O laser é um tratamento muito popular para a remoção definitiva dos pelos, por meio da depilação. Mas ele também oferece ótimos benefícios para quem sofre com a queda ou o lento crescimento de cabelo.

Existem algumas opções de tratamentos que usam diferentes tipos de laser e oferecem variados benefícios. Alguns promovem o nascimento de novos fios, outros aceleram o crescimento e há ainda os que fazem com que a queda aconteça com menos frequência.

Assim, é muito importante saber qual será a melhor opção para o seu caso em específico.

Trata-se de um tratamento de longo prazo, já que é necessário fazer de 10 a 15 sessões para se obter resultados realmente satisfatórios. Cada sessão dura, em média, 20 minutos, e os resultados começam a aparecer depois da quinta.

7. Tratamentos naturais

Por fim, há tratamentos naturais que podem colaborar com o crescimento dos cabelos. Algumas receitas caseiras podem ser aplicadas diretamente nos fios, assim como alguns óleos essenciais.

Vale ressaltar que esse é um tipo de tratamento alternativo, e que deve ser feito como um complemento para potencializar outros tratamentos. As receitas mais populares são a água de cebola, vinagre de maçã e alguns óleos, como o de alecrim, hortelã e canela.

Qual é o melhor tratamento

Não é possível falar qual é o melhor tratamento sem saber qual é a causa do problema. Afinal, a resposta para essa pergunta varia de pessoa para pessoa, pois é necessário examinar e descobrir o que está causando a queda capilar.

Sabendo disso, é possível definir qual será a melhor forma de tratar. E nunca se esqueça que os tratamentos para queda de cabelo devem ser sempre indicados por um profissional.

Então, se você acredita que seus cabelos caem mais que o normal, e que isso pode ser um problema, procure um dermatologista o quanto antes!

E aí, gostou dessas dicas? Quer receber ainda mais informações importantes como essas? Então não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber nosso conteúdo diretamente no seu e-mail!

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui