Como alcançar a atenção plena (e seus benefícios para a saúde)

Compartilhe
Mindfulness. Atenção plena. Esses termos se referem a uma prática milenar que acalma os pensamentos e pode ser praticada em qualquer lugar.
Mindfulness. Atenção plena. Esses termos se referem a uma prática milenar que acalma os pensamentos e pode ser praticada em qualquer lugar.

Mindfulness. Atenção plena. Estar no presente. Todos esses termos se referem a uma prática budista que tem quase 3 mil anos de idade, e tem conquistado adeptos em busca de uma vida mais calma e satisfatória, na contramão do estresse e da correria da vida moderna.

Quer saber mais sobre essa técnica milenar que acalma os pensamentos e pode ser praticada em qualquer lugar? Confira!

Atenção plena: como fazer

A prática do mindfulness pode ser experimentada por pessoas de todas as idades, em qualquer lugar, não requer equipamentos ou habilidades especiais e pode ser realizada sem exigência mínima de tempo, livre de cobranças ou obrigações. Parece bom demais para ser verdade? Mas pode não ser tão simples quanto parece: por um momento durante o dia, você deve se desligar de suas responsabilidades e compromissos, e simplesmente “estar no presente” — isto é, perceber exatamente como você se sente, seus pensamentos e sua visão de si mesmo e do ambiente ao seu redor, livre de julgamentos e críticas.

É possível praticar mindfulness de maneira formal (como a meditação tradicional, sentada e silenciosa), ou de maneira informal, durante atividades rotineiras (escovando os dentes, durante o banho, na hora das refeições, lavando a louça etc). Para usufruir dos benefícios, é importante incluir essa prática em sua rotina sempre que possível, várias vezes por semana, e gradualmente ir adquirindo a habilidade necessária para acalmar os pensamentos e focar no presente.

Benefícios para a saúde

A prática da atenção plena pode trazer diversos benefícios à saúde, comprovados por estudos em todo o mundo:

  • Melhora a concentração;
  • Desenvolve a inteligência emocional e o autoconhecimento;
  • Diminui o estresse e a ansiedade;
  • Promove a boa qualidade do sono;
  • Protege o cérebro contra doenças associadas ao envelhecimento;
  • Contribui para a criatividade;
  • Diminui o sentimento de solidão;
  • Favorece o relacionamento interpessoal;
  • Melhora a função cognitiva (raciocínio lógico e verbal, processamento de informações);
  • Contribui para o emagrecimento;
  • Favorece o controle da dor e das emoções;
  • Previne a depressão.

Passo a passo

Existem várias técnicas e exercícios que podem ser utilizados para a prática do mindfulness, e, com um pouco de prática, cada pessoa desenvolve suas próprias ferramentas para incluir a atenção plena em seu cotidiano e usufruir de seus benefícios.

Confira duas sugestões de exercícios para desenvolver a atenção plena:

Meditando

  • Procure um lugar tranquilo, longe de distrações e eletrônicos, onde não será incomodado.
  • Tenha um alarme para indicar o final do tempo programado (comece com 2 minutos e aumente gradativamente).
  • Sente-se em uma posição confortável.
  • Feche os olhos e respire profunda e lentamente, se concentrando em sua respiração.
  • Perceba o ambiente à sua volta e tome consciência do seu corpo, focando no ato de respirar.
  • Abra os olhos e permita-se sentir o presente, sua mente, seu corpo e o ambiente.
  • Faça uma pequena pausa antes de retornar à sua rotina.

Caminhando

  • Tire os sapatos e procure um lugar amplo e tranquilo para caminhar.
  • Em pé, com as pernas levemente afastadas, tome consciência do seu corpo.
  • Perceba sua conexão com o chão, o ambiente à sua volta, os aromas, sons e outras sensações.
  • Deixe os pensamentos passarem por sua mente e foque nas sensações do presente.
  • Perceba sua respiração, a posição dos seus braços, o movimento suave do seu corpo e da respiração.
  • Incline-se ligeiramente para um dos lados e apoie-se em um dos pés. Concentre-se nas sensações do seu corpo.
  • Lentamente, coloque o pé para frente e distribua igualmente o peso do corpo entre eles.
  • Repita a experiência andando lentamente e se concentrando em todo o corpo: na sola dos pés, nos músculos da perna, no movimento dos quadris, um passo de cada vez.
  • Ao final da caminhada, mantenha o corpo parado e dirija o foco para sua respiração.
  • Faça uma pequena pausa antes de retornar à sua rotina.

Que tal experimentar e incluir o hábito do mindfulness na sua rotina? Baixe o nosso material exclusivo sobre Saúde e Bem-Estar na Menopausa! Clique na imagem abaixo e saiba mais!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email