Saiba quais alimentos ajudam e quais prejudicam o sono

Compartilhe
Homem e seu filho dormindo

Ao iniciar uma dieta na maioria das vezes o ponto mais valorizado é o emagrecimento, no entanto uma pesquisa comprovou que a forma como nos alimentamos, principalmente antes de dormir, está diretamente relacionada à qualidade do sono.

Uma pesquisa realizada pela Perelman School of Medicine, da University of Pennsylvania, nos Estados Unidos, comprovou através de informações registradas em 2007 e 2008 que os hábitos alimentares dos participantes envolvidos na pesquisa estavam diretamente ligados ao sono, ou seja, uma dieta balanceada e variada é muito benéfica para ter um bom descanso.

Conheça os alimentos que te ajudam ou não a dormir melhor:

Água: Além dos diversos benefícios que já conhecemos, como melhora da pele, auxílio na perda de peso, bom funcionamento dos rins e muitos outros, a água também melhora a qualidade do sono, segundo a University of Pennsylvania, visto que os resultados da pesquisa mostraram que pessoas com padrões de noites curtas costumam beber menos água que aquelas que tem um descanso normal.

Carboidratos: Cortar totalmente os carboidratos da dieta, pode gerar um prejuízo na hora do sono. Os cientistas confirmaram que há uma ligação entre o baixo consumo de carboidratos (açúcares, pães, massas, cereais e frutas) e o sono, com intervalos curtos ou longos, isso mostra que é importante ter uma dieta balanceada mantendo todos os elementos necessários.

Teobromina: Esse alcalóide é encontrado nos chocolates e nas sementes do guaraná. Foi identificado que pessoas que dormem demais, o que pode não benéfico para a saúde, têm pouco dessa substância no organismo. No entanto, ter ela em excesso também pode causar insônia.

Colina: Pouca colina pode resultar em excesso de horas dormidas. Esse nutriente do complexo B é encontrado no ovo e funciona também para a saúde dos olhos.

Álcool: O álcool é um item que pode prejudicar o sono. Se você quer relaxar e descansar por, é preciso pensar melhor antes de tomar aquele drink. Segundo a pesquisa, o consumo excessivo de álcool está associado a períodos mais longos de sono. O que é prejudicial à saúde, pois pode favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e depressão. Além disso ele também dificulta a respiração durante o descanso.

Deixe um comentário
Print Friendly