Você sabe como ler a bula corretamente? Descubra no passo a passo!

Compartilhe
medicamento
A Anvisa disponibiliza uma bulário eletrônico onde o acesso é livre.

Quando é nos dada uma prescrição médica, é normal que ingerimos o medicamento sem ler a bula. Mas a leitura da mesma é muito importante, pois nela encontramos as principais indicações, contraindicações, dosagens e informações sobre o medicamento. Quando há uso contraindicado o paciente pode sofrer reações contrárias, e muitas vezes piorar seu estado de saúde.

Muitas vezes acabamos perdendo a bula dos medicamentos e tomamos sem consultá-la primeiro. Pensando nisso a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) disponibilizou 7.673 bulas completas em seu bulário eletrônico, que pode ser acessado clicando aqui.  Nesse portal você pode filtrar os medicamentos por nome e empresa. Então veja abaixo como ler a bula corretamente, passo a passo:

Apresentação da bula

Logo de início, você verá informações referente à quantidade elemento químicos na embalagem e o formato, por exemplo, comprimido, drágeas, solução injetável ou outros. E principalmente como deve ser feito o uso, por exemplo, uso oral, nasal, oftálmico, óptico ou outros.

Composição

A composição apresenta os principais medicamentos contidos e os miligramas de cada um por drágea ou comprimido. Além disso nessa aba você encontrará os excipientes do medicamento.

Indicação

Normalmente aqui serão descritas as mesmas informações que o seu médico já te passou e saberá quando deve utilizar o medicamento. As principais causas, ou seja, em caso de febres, dores de cabeça, ou algum sintoma que necessite o uso do medicamento.

Funcionamento

Aqui você verá como o medicamento age no seu organismo, o que cada substância faz tirando as dores, ou agindo com mais eficácia nos tratamentos. Além desses você também sabe como é o funcionamento do medicamento no seu corpo, e quanto tempo leva para o início de sua ação depois de ingerido.

Contraindicação

Esse parágrafo é um dos mais importantes, pois nessa aba você saberá quando o medicamento não deve ser usado, informações importantes que muitas vezes não são mencionadas pelo médico ou farmacêutico, principalmente referente a idade. Por isso sempre se atente às informações, pois se o medicamento for ingerido e houver contraindicação, ele pode gerar reações contrárias, ou piorar seu estado de saúde.

ler-a-bula
Sempre leia as contraindicações na bula antes de ingerir um medicamento!

O que deve saber antes de usar o medicamento

Muitas vezes a composição do medicamento pode apresentar mudanças no seu organismo, como alteração na coloração da urina. Caso o paciente tenha alergia a alguma substância, nessa aba ele saberá se poderá prosseguir com o uso desse medicamento. Além dessas informações grávidas, diabéticos, idosos ou debilitados devem ficar atentos às informações pois são pessoas com condições especiais de saúde.

Como guardar

Informações de como guardar, e por quanto tempo estão disponíveis nessa aba. Muitas vezes os pacientes ingerem o remédio com aspecto diferente do normal, isso ocorre pois não foi conservado da forma correta. Ou um medicamento com o prazo de validade ultrapassado, nesses casos o mesmo não deve ser ingerido. E lembrem-se todo medicamento deve ser mantido longe do alcance de crianças.

Como usar

A forma como usar o medicamento muitas vezes pode aparecer no início da bula, como uso oral, nasal, mas as doses devem ser reguladas por conta da posologia do medicamento.

Males do medicamento

Toda bula deve ter um parágrafo informando quais são as possíveis reações que o paciente pode ter como medicamento. E indicando quais são as mais comuns e mais raras, e forma que o paciente saiba identificar, e se necessário procurar um médico ou farmacêutico.

Tarjas

Desde a década de 90 foi regulamentado que todos os medicamentos deveriam vir com uma faixa para classificar o grau de risco do mesmo. As tarjas podem vir em cinco modos diferentes, veja abaixo:

Tarja vermelha

Os medicamentos que apresentam a tarja vermelha com a mensagem “venda sob prescrição médica”, precisam da apresentação da receita, mas não há retenção da mesma. Esse tipo de medicamento há contraindicações e podem apresentar graves efeitos colaterais.

Tarja vermelha com retenção da receita

Nesse caso, a embalagem do medicamento apresentar a mensagem “venda sob prescrição médica – só pode ser vendido com retenção da receita”. Esse tipo de medicamento só pode ser vendido com a apresentação da receita especial branco.

Tarja Preta

Os medicamentos de tarja preta fazem parte dos psicotrópicos, ou seja são substâncias que agem diretamente no sistema nervoso central e vem acompanhado com a mensagem “venda sob prescrição médica – o abuso deste medicamento pode causar dependência”. Esse tipo de remédio só pode ser vendido com a apresentação da receita especial azul.

Tarja Amarela

A tarja amarela serve para representar os genéricos, e vem acompanhado da mensagem “medicamento genérico” em azul.

Sem tarja

Os medicamentos não tarjados normalmente são isentos de prescrição médica, pois apresentam poucos efeitos colaterais, e suas contraindicações são bem restritas. Normalmente esses medicamentos são usados para tratar problemas e dores menores, como dores de cabeça, náusea entre outros.

reposicao-hormonal

Agora que já sabe como ler a bula corretamente, deixe seu comentário abaixo!

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui