Descubra 10 mitos e verdades sobre a calvície em homens e mulheres

Compartilhe
calvicie-em-homens-e-mulheres

Nos dias atuais, problemas relacionados com a estética vêm ganhando cada vez mais importância. Cirurgias plásticas e tatuagens têm ganhado espaço na vida de pessoas de todas as idades e, enquanto isso, tratamentos para manchas na pele e calvície estão se tornando muito comuns.

Esse aumento no interesse das pessoas em ficarem mais bonitas e atenderem a um padrão de beleza da sociedade está ligado a novos investimentos e estudos feitos para essa área.

A calvície, por exemplo, é um tipo de problema que incomoda homens e mulheres e que vêm aumentando sua incidência nos últimos anos. Na internet e na cultura popular, existem diversas informações sobre causas e possíveis tratamentos, mas nem tudo é verídico. Continue a leitura deste post e descubra 10 mitos e verdades sobre calvície.

1. Calvície não tem tratamento

Mito! Cada vez mais, vêm surgindo novas maneiras de se tratar a calvície, dentre elas medicamentos e, inclusive, tratamentos cirúrgicos.

Existem vários tratamentos naturais que melhoram a nossa saúde e, consequentemente, o crescimento, a qualidade e a estrutura dos cabelos, diminuindo a queda dos fios. Poucas pessoas sabem, mas a falta de vitaminas pode ser um dos motivos da queda excessiva de cabelo. Portanto, é interessante aliar boa alimentação a uma terapia natural de reposição de vitaminas e minerais.

O uso de shampoos antiqueda, apesar de ser um fator coadjuvante, colabora para se ter um couro cabeludo sempre limpo e livre de caspa. Além disso, provoca melhora da dermatite seborreica e da psoríase, ambas patologias que colaboram para a calvície.

2. Água muito quente durante o banho provoca queda de cabelo

Mito! Na verdade, o que pode ocorrer é uma piora de doenças relacionadas ao couro cabeludo, que provocam a queda de cabelo. Ademais, a água quente pode aumentar a oleosidade do couro cabeludo e dos fios, colaborando para a queda capilar.

calvicie-em-homens-e-mulheres

3. O tratamento da calvície provoca disfunção erétil

Mito! Ainda que vários medicamentos possuam bulas que apontam a disfunção erétil como efeito colateral, a ocorrência é muito rara. A finasterida pode diminuir a libido, mas não atua na ereção. Outrossim, nem todo tipo de medicação contém finasterida, principalmente os medicamentos de origem natural.

4. A lavagem diária do cabelo provoca queda

Mito! No caso de pessoas com cabelos extremamente oleosos é, inclusive, recomendado lavar os cabelos todos os dias. A oleosidade do couro cabeludo é uma das responsáveis pela queda de cabelo.

O ideal é que você adeque a lavagem dos cabelos às suas necessidades — em cabelos menos oleosos, por exemplo, ela pode ser feita dia sim, dia não ou até com intervalos maiores.

5. Secadores e chapinhas provocam queda de cabelo

Mito! O secador e a chapinha, tão amados por muitas mulheres, não são causa direta da queda capilar. O que ocorre é que eles podem ficar ressecados, com menos brilho e quebradiços — o que não afeta a raiz, mas diminui a quantidade de cabelo.

O ideal é usar todos esses produtos com cautela, evitando superaquecer os fios e fazendo uso de protetores térmicos.

6. Os fios do cabelo passam por fases, do crescimento à queda

Verdade! Durante toda a nossa vida, o cabelo passa por um processo longo de crescimento e queda.

Primeiramente, temos a fase anágena, com duração de, aproximadamente, 2 a 6 anos. Ela é a fase de crescimento do cabelo. Logo após disso, vem a fase catágena — essa bem menor, com duração de semanas. É a fase intermediária do cabelo.

E, por fim, temos a fase telógena, com duração de 5 a 6 semanas. É nessa fase que ocorre a queda, já que os cabelos mortos são eliminados.

Cerca de 85% dos nossos fios se encontram na fase anágena.

7. A genética determina a calvície

calvicie-em-homens-e-mulheres

Verdade! Calvície não é a mesma coisa de queda de cabelo. A queda é causada por diversos fatores, como ansiedade, hipovitaminoses e caspa. Já a calvície é determinada por diversos genes provenientes da carga genética que recebemos dos nossos pais. Antigamente, creditava-se à mãe a exclusividade da passagem dos genes da alopécia mas, hoje, esse fato vem sendo cada vez mais refutado por estudos.

8. O estresse e o cigarro podem piorar a queda de cabelo

Verdade! O estresse é culpado de diversas modificações que provocam não só a queda de cabelo, mas também várias outras alterações prejudiciais ao organismo.

Como o estresse afeta o seu cabelo? Durante períodos de desequilíbrio emocional, o corpo produz diversas substâncias, inclusive hormônios. Uma delas amplifica a formação do estriol, que impossibilita a nutrição da superfície capilar. Com isso, a fase anágena é reduzida e o cabelo cai mais rápido.

Já está mais do que provado que o cigarro faz mal à saúde. As substâncias absorvidas pelos tabagistas causam envelhecimento precoce e alterações da circulação. Um couro cabeludo bem oxigenado é essencial para a saúde dos cabelos e, portanto, o uso de cigarro provoca queda capilar. Além disso, as toxinas do cigarro também produzem radicais livres que afetam a maioria dos tecidos, incluindo os responsáveis pela manutenção dos fios.

problemas-capilares

9. Calvície é mais comum em homens que em mulheres

Verdade! A calvície é um problema que afeta 50% dos homens. Já nas mulheres, essa taxa é de apenas 5%. Isso se deve ao fato de que ela está relacionada aos hormônios masculinos, principalmente à testosterona. Como a quantidade desse hormônio no corpo feminino é muito menor, as mulheres são bem menos acometidas.

10. Penteados podem provocar a queda de cabelo

Verdade! Alguns penteados aumentam muito a tração sobre os fios, podendo provocar sua queda. É um processo chamado alopécia de tração, no qual o bulbo capilar acaba atrofiando em consequência das agressões sofridas.

A ciência, com o auxílio de novos recursos tecnológicos, avançou muito nos últimos anos. Já existe, por exemplo, um composto natural, voltado para mulheres, com o objetivo de substituir a reposição hormonal sintética. Como se trata de um tratamento alternativo, não é preciso receita médica.

Agora que você já descobriu alguns mitos e verdades sobre o tratamento da calvície, está na hora de investir e tomar medidas para solucionar esse tipo de problema, melhorando a sua relação consigo mesmo.

Caso tenha gostado deste post, você pode ajudar outras pessoas que ainda não conhecem os principais mitos e verdades sobre a calvície. Para isso, compartilhe este texto em suas redes sociais e acabe com os mitos sobre esse problema.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui