Andropausa: O que é e como lidar com ela

Compartilhe
Homem na andropausa
Consumo de bebidas alcoólicas, tabagismo, sedentarismo, alimentos gordurosos, estão associados à queda do nível de testosterona, ou seja, a andropausa.

Em determinado momento da vida os homens podem ter uma queda na produção de seu principal hormônio: a testosterona. Diferentemente do que ocorre com as mulheres, essa diminuição hormonal não apresenta um sintoma específico, como interrupção da menstruação, por exemplo.

Nos homens, as mudanças tendem a ocorrer de forma gradual e em cerca de 60% dos casos elas são totalmente imperceptíveis. Esse declínio de testosterona leva o nome de andropausa.

O que é Andropausa?

O fenômeno conhecido como andropausa, nada mais é do que uma queda no nível de testosterona produzida pelos testículos. A andropausa é caracterizada por um declínio gradual e progressivo do hormônio masculino.

A queda da testosterona não acomete todo homem, pois a andropausa não é um distúrbio generalizado. De acordo com estudos, apenas 33% dos homens acima de 60 anos terão queda na produção de sua testosterona.

Quais são os sintomas da andropausa?

A deficiência de testosterona pode apresentar vários sintomas, porém os mais clássicos são:

  • Cansaço sem causa aparente
  • Perda de energia
  • Alteração de humor
  • Diminuição da libido acompanhada de disfunção erétil
  • Perda de massa muscular e massa óssea.

A deficiência de testosterona pode levar a disfunções dos níveis de glicose e lipídios no sangue, que podem culminar em problemas de saúde como diabetes, obesidade, hipertensão, aumento do colesterol e doenças cardiovasculares.

Como a andropausa se caracteriza pela redução da produção de testosterona, consequentemente haverá diminuição na produção de espermatozoides.

Como identificar, prevenir e tratar?

A andropausa é identificada através de exames de sangue laboratoriais. O urologista deve levar em consideração o resultado de testosterona livre e total, bem como demais resultados como níveis de glicose e lipídios, que costumam estar fora da normalidade quando a testosterona se apresenta abaixo de níveis normais.

Infelizmente não é possível prevenir a andropausa, pois é uma condição natural e irreversível da saúde masculina. Porém é importante conhecer e aceitar as mudanças que ela pode trazer. Pensando dessa forma, é importante que todos os homens a partir dos 40 anos realizem consultas anuais com o urologista, a fim de monitorar os níveis de testosterona.

A reposição hormonal é a principal opção para tratamento da andropausa, porém ela não deve ser vista como um resgate da juventude. O medicamento mais utilizado para reposição da testosterona é o Durateston.

A eficácia do tratamento de reposição hormonal deve ser observada por meio de exames de sangue para verificar os níveis de testosterona, além de observar possíveis efeitos adversos do uso do medicamento.

A reposição hormonal é importante para garantir a qualidade de vida, assim como o bem-estar do homem, fornecendo por fim um envelhecimento saudável.

Como lidar com a andropausa?

É preciso ter paciência e também uma parceira compreensiva. Além disso, é importante ter conhecimento sobre as mudanças físicas, emocionais e sexuais do envelhecimento masculino. Por fim, não se deve esperar toda aquela virilidade e desenvoltura dos tempos de juventude.

Você já passou pela Andropausa? Tem receio de como será quando ela chegar? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de dicas e informações para uma vida mais saudável e feliz!

Baixe o nosso material exclusivo sobre Alimentação Saudável: O guia de como comer e viver bem! Clique na imagem abaixo e saiba mais!

Deixe um comentário
Print Friendly