Segundo casamento: uma nova de ser feliz

Compartilhe
segundo-casamento

Se você está lendo esse texto, provavelmente deve ter bastante história para contar. Afinal, não são todas as mulheres ou homens que passam pela a experiência do casamento… Viver no mesmo teto, dividir as contas, constituir uma família, essas são algumas vivências que a vida de casado proporciona.

Independente da duração e desfecho do casamento anterior, agora você está pensando no segundo casamento! Ou simplesmente tem curiosidade sobre o assunto. Inclusive, você não é o único, as uniões em que um dos cônjuges é viúvo ou divorciado passaram de 10,6% em 1999, para 17,6% em 2009, de acordo com o IBGE.

No conteúdo de hoje, vamos apresentar dicas valiosas sobre o segundo casamento e como desenvolver uma vida saudável a dois, vamos lá!

Vantagens do segundo casamento.

Maturidade.

Os desafios de uma união já foram sentidos no primeiro casamento. Com isso, as pessoas tendem a não cometer os mesmos erros do passado e visam se colocar mais no lugar do companheiro, além de tomar mais cuidados com as suas próprias atitudes.

Relação mais pé no chão.

Na primeira tentativa, geralmente somos mais sonhadores, apostamos todas as nossas fichas no ‘‘feliz para sempre’’, resultado que mescla ingenuidade com o calor do momento que nos envolve.

Mas calma! Você não é a primeira nem a última pessoa a sentir isso, é algo totalmente natural. Desde pequenos aprendemos a enxergar o casamento como algo eterno, feliz, valioso. Quem nunca teve um namorado (a) e já ouviu a seguinte pergunta: ”E ai, quando sai o casamento?”.

De acordo com o psicólogo Alexandre Bez, as decepções da primeira separação, apesar de dolorosas, fazem com que as pessoas mudem de comportamento: ”O divórcio faz as pessoas reverem suas características emocionais e passos que não deram certo”.

A chance de “dar um tempo” para você mesma e recomeçar.

O segundo casamento é um grande passo na vida de alguém, olhar para si mesmo e refletir sobre os próximos passos é fundamental nessa etapa. Tenha uma conversa sincera com o seu parceiro, é importante que ambos tenham planos e objetivos em comum e tenham consciência do que está por vir nessa nova rotina.

Parece óbvio, mas já parou para pensar que você tem uma nova chance de ser feliz com alguém que você ama? Isso tem o poder de preencher o coração de esperança e realizações.

segundo-casamento

Desafios do segundo casamento.

Sabemos que nem tudo é um mar de rosas. Apesar de o segundo casamento ser uma nova chance, alguns cuidados devem ser tomados antes de subir no altar, vamos refletir sobre alguns deles:

Desligar-se emocionalmente do antigo parceiro.

Parece óbvio, mas para muita gente, essa tarefa é uma das mais complicadas. O afeto relacionado ao parceiro que nós construímos com o passar do tempo pode ser algo difícil de desapegar, afinal, a convivência diária com alguém deixa suas marcas.

Por isso, tome cuidado, tenha convicção dos seus sentimentos antes de aceitar ou pedir alguém em casamento de novo. Lembre-se que esse(a) novo(a) parceiro é uma outra pessoa, tem outra personalidade, outros costumes, outra história, evite comparações com o antigo parceiro, principalmente em grupo, isso pode machucar e muito o atual companheiro.

Acolher os filhos do relacionamento anterior.

Essa abordagem é bem delicada. Em alguns casos, as crianças ou adolescentes não aceitam o novo parceiro (a) simplesmente porque eles estão ‘‘ocupando’’ o lugar do papai ou da mamãe. Tal atitude faz sentido para eles, ainda mais no começo, já que a mudança assusta, principalmente para os menores. Perguntas como: “o papai não vai voltar para casa?” podem surgir e, mesmo cortando o coração, tente explicar de maneira carinhosa e objetiva a situação.

Já para os adolescentes (principalmente os rebeldes) frases quando eles são contrariados e estão com raiva podem surgir, como: “você não manda em mim” ou até mesmo “você não é o meu pai / minha mãe”. Em momentos como esse é importante lembrar que o jovem pode estar sofrendo também, tudo aquilo é novo para ele, além das inseguranças e revoltas típicas dos adolescentes. Por isso, esse momento demanda muita paciência, conversa e cooperação de todos os envolvidos, inclusive do pai ou mãe que não estão mais vivendo no mesmo teto que o resto da família.

Equilíbrio e resiliência ajudam no segundo casamento.

Você conhece o conceito de resiliência? Ser resiliente significa ter a capacidade de lidar com os problemas e se adaptar as mudanças. Logo, resiliência tem tudo a ver com segundo casamento, você está vivendo um momento de superação, já que os obstáculos do primeiro casamento devem ficar para trás nesse novo momento da sua vida.

Enfim, tenha equilíbrio em suas escolhas, use sua experiência e sabedoria ao seu favor, muita coisa pode e deve mudar na sua nova relação, tenha fé.

reposicao-hormonal

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui