Entenda as mudanças no organismo feminino depois dos 40 anos

Compartilhe
mulher pensando sobre as mudanças no organismo feminino
organismo feminino e suas mudanças após os 40 anos

Ao chegar aos 40 anos, muitas mulheres começam a ficar preocupadas pois a menopausa se aproxima. Durante muito tempo esta fase foi tratada com receio, por ser um período em que a qualidade de vida da mulher pode cair significativamente, como consequência da baixa produção natural de hormônios. Porém, hoje em dia sabemos que a mulher não precisa sofrer mais com isto, já que muitos tratamentos e estratégias naturais estão disponíveis para reforçar os organismo feminino nessa fase da vida.

Independentemente disso, qualquer mulher vai passar por mudanças no seu organismo após alcançar os 40 anos de idade e é preciso saber identificar e entender o que vai acontecer com você nessa fase da vida. Confira, nesse artigo, todas as mudanças que ocorrem no organismo feminino depois dos quarenta anos.

Aumento da gordura abdominal

Com a diminuição da produção de determinados hormônios, a mulher depois dos 40 anos vê seu metabolismo ficar mais lento. Uma das primeiras consequências dessa queda hormonal é o aumento da gordura abdominal.

Como o organismo não consegue metabolizar os alimentos na mesma velocidade do que antes, a tendência é que todo excesso se transforme em energia acumulada no seu organismo – preferencialmente na região abdominal. Por isto mulheres nesta idade tendem a engordar mais facilmente do que quando eram mais novas.

Ondas de calor

Uma das principais mudanças que ocorrem no início da menopausa é o surgimento das ondas de calor, também conhecidas como fogacho. Isto ocorre pela desregulação na produção de estrogênio, hormônio feminino que, dentre outras funções, também é responsável pela manutenção da temperatura corporal.

Assim, a mulher passa a sentir ondas de calor na face e na região do tórax, que aparecem e se espalham rapidamente, durando em média entre dois e quatro minutos. Os fogachos também podem acontecer a noite, atrapalhando o sono da mulher.

Queda na libido

Com a aproximação da menopausa, reproduzir passa a não ser considerado mais necessário para o organismo feminino. Com isso, a queda dos hormônios responsáveis pelo desejo sexual é inevitável (principalmente com a redução da produção de progesterona).

Muitas mulheres relatam uma queda brusca na libido neste período, situação que, sem um tratamento para aliviar estes sintomas, pode diminuir drasticamente a autoestima da mulher.

Secura vaginal

Com a queda na produção dos hormônios responsáveis pela vida sexual ativa da mulher (principalmente, neste caso, o estrogênio), há um ressecamento inevitável da região vaginal. Não raro, muitas das mulheres na menopausa precisam utilizar lubrificante a base de água no dia-a-dia para evitar ressecamentos e fissuras na região. Nas relações sexuais, esse quadro clínico pode ser ainda mais desconfortável, afetando também a libido e a autoestima da mulher.

O estresse é uma consequência de vários fatores orgânicos e emocionais

As mudanças hormonais bruscas que ocorrem no organismo feminino no período que antecede a menopausa, de fato causam situações de profundo estresse na vida da mulher.  As variações de humor constantes, a mudança no corpo devido a queda da ação do metabolismo, o surgimento de marcas de expressão, as ondas de calor e outros problemas que acabam contribuindo para que ela se sinta mais estressada e infeliz. Isso pode prejudicar seriamente a vida pessoal e a saúde da mulher.

Pele mais seca e mais flácida

Após os 40 anos há um declínio da produção de colágeno no organismo feminino. Ele é responsável por manter, entre outras coisas, a elasticidade da pele. Com a queda na produção desse hormônio, a tendência é que a pele da mulher de 40 anos seja mais flácida e ressecada.

É nessa época também que aumentam o aparecimento de rugas e sinais de expressão, principalmente na região do rosto e do colo, pois são as áreas que ficaram mais expostas a radiação solar ao longo dos anos.

Todos esses sintomas são bem desconfortáveis, mas podem ser amenizados com o tratamento adequado. Consulte o seu médico quais são as alternativas viáveis para minimizar os desconfortos naturais do climatério e da menopausa no seu dia a dia e não deixe sua qualidade de vida cair nessa fase.

Quais mudanças você já percebeu no seu organismo após alcançar os 40 anos? Conte para a gente!

Para informações sobre Saúde, Beleza e Bem-estar após os 40 anos, clique na imagem abaixo e baixe nosso conteúdo. Aproveite, é gratuito!

Deixe um comentário
Print Friendly