Meningite pode ser fatal para pessoas de todas as idades

Compartilhe
meningite

Ela pode chegar como uma dorzinha de cabeça ou nas costas, e ir aumentando seus sintomas aos poucos. Conheça mais sobre a meningite!

O que é meningite?

A meningite é uma inflamação das membranas que revestem o cérebro (meninges) e a coluna vertebral, sendo importante ressaltar que:

  • ela pode ser causada através de uma infecção por bactérias (meningococo e pneumococo), vírus, protozoários ou fungos;
  • no caso da meningite bacteriana, a que é provocada por meningococos tem maior potencial para causar surtos;
  • existem 7 variações (sorogrupos) de meningites meningocócicas, sendo elas: A, B, C, D, E, W-15 e Y;
  • a doença meningocócica começa de repente, e com evolução rápida, pode levar ao óbito em menos de 24 a 48 horas.

Forma de transmissão da doença

O contágio geralmente ocorre pelo ar, através da respiração, quando há um contato prolongado com a pessoa doente ou por tosse e espirro.

“A incidência de meningite aumenta nos meses frios, pois a transmissão em geral acontece pelas vias respiratórias.”

— Dra. Ana Escobar

Além disso, infecções como sinusite e otite podem evoluir para a meningite se não tratadas de forma correta.

Sintomas da Meningite

Diagnóstico

Um infectologista, neurologista, pediatra, clínico geral ou médico de emergência poderá solicitar o único exame que é capaz de identificar e confirmar a presença da meningite, a punção lombar, que consiste na retirada do líquido da espinha (líquor).

Meningite e a idade

Por ser uma infecção bacteriana, viral ou fúngica, a meningite atinge pessoas de todas as idades igualmente, ou seja, pessoas de 0 a mais de 60 anos são grupos que podem ser afetados, de acordo com dados do Hospital Israelita Albert Einstein.

Prevenção

Vacinação

meningite
Imagem por: Freepik

A melhor forma de prevenção à meningite é através de vacina.

“A vacina contra o Haemophilus influenzae tipo B também protege contra a meningite e faz parte do calendário oficial de vacinação.”

— Drauzio Varella

Já a vacina que combate meningite por pneumococo foi lançada nos EUA e na Europa, e nessas regiões as características da bactéria são um pouco diferentes, mas ainda sim, oferece uma boa forma de proteção aqui no Brasil.

Desde 2011 a vacina preventiva para meningite por meningococo C já faz parte do Calendário Nacional de Vacinação. Os passos da vacinação seguem os seguintes critérios: uma dose deve ser tomada a casa 3 meses, outra aos 5 meses e a dose de reforço, 12 meses.

Em menores de 2 anos, as vacinas mais usadas são: bivalente, tetravalente e monovalente, porém, ainda não existem vacinas para alguns tipos da doença.

Outras formas  preventivas simples

Além da vacinação, algumas atitudes podem fazer diferença na prevenção da meningite.

“Evite ambientes fechados e muito aglomerados. Sempre que possível, abra as janelas quando estiver em transportes públicos. Melhor sentir um pouco de frio do que se expor a agentes infecciosos. Lave as mãos com muita frequência.”

— Dra. Ana Escobar

Tratamentos

Se a pessoa contraiu a doença, é necessário ficar atenta ao fator causador, pois isso irá determinar se ela melhorará com o tempo ou será fatal, se não tratada corretamente.

“A doença chega a matar em cerca de 10% dos casos e atinge 50% quando a infecção alcança a corrente sanguínea e é este um dos motivos da importância do tratamento médico.”

— Brasil Escola

Medicação

Antibióticos

Extermina ou interrompe o desenvolvimento de bactérias.

Corticoides

Alteram ou simulam efeitos hormonais, na maioria das vezes para diminuir a inflamação ou elevar o crescimento e a reparação do tecido.

Penicilina

Elimina bactérias específicas ou interrompe o desenvolvimento das mesmas.

Cuidado médico

Oxigenoterapia

Fornece oxigênio extra para os pulmões de pessoas que possuem algum tipo de problema respiratório.

reposicao-hormonal

Sequelas

Se não tratada a tempo, a meningite pode deixar sequelas no corpo, podendo ser:

O Ministério da Saúde adverte: “A automedicação pode ter efeitos indesejados e imprevistos, pois o remédio errado não só não cura como pode piorar a saúde.”

Já sofreu com a meningite? Passou de forma tranquila ou veio intensamente? Conte-nos e tenha uma vida mais Saudável e Feliz.

Deixe um comentário
Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui