O chocolate é seu amigo! Veja os incríveis benefícios

Compartilhe
chocolate-menopausa

O consumo de chocolate é um assunto que divide opiniões. Enquanto alguns defendem esse alimento e afirmam que o docinho não faz mal à dieta, outros tantos dizem que o ele é um dos vilões da alimentação saudável e pode colocar a saúde, boa forma e bem-estar em risco. Controvérsias e polêmicas à parte, o fato é que se o chocolate for consumido com moderação e combinado com hábitos saudáveis, ele pode ser altamente benéfico para o corpo, inclusive para mulheres na menopausa.

Se você não tem vergonha de admitir que é chocólatra, só que sempre se sente culpada depois da primeira barrinha, continue lendo o nosso artigo, veja os benefícios desse doce e descubra como transformar esse alimento no amigo inseparável da sua dieta. Vem se deliciar com a gente!

Pode ajudar na recuperação pós-treino

Além de ser saboroso e ajudar na promoção do bem-estar, segundo a conceituada Universidade do Texas, a combinação de leite desnatado com chocolate é uma excelente bebida para acelerar a recuperação pós-treino, ajudando diretamente na construção muscular. Essa mistura seria mais eficiente até do que os famosos suplementos. Isso acontece porque  a combinação é proteica, contém um carboidrato de rápida absorção e ainda garante uma boa digestibilidade. Não é demais?

Ele melhora a memória e raciocínio

O chocolate é feito com cacau, fruto rico em antioxidantes que ajudam na purificação do organismo. Além disso, ele possui tiramina, cafeína e teobromina na composição, sendo que essas substâncias agem como estimulantes e melhoram o funcionamento cerebral, otimizando o raciocínio lógico e a memória.

Chocolate na dose certa combate os sintomas da TPM

Dentre os seus componentes está o açúcar, ingrediente que estimula a produção de serotonina no organismo, um neurotransmissor que é responsável por produzir a sensação de bem-estar e prazer. Sendo assim, o chocolate alivia as tensões e melhora o humor das mulheres, sendo um grande aliado durante a TPM.

Esse alimento ajuda a enfrentar a menopausa com mais tranquilidade

A menopausa muitas vezes vem acompanhada de sintomas como irritabilidade, nervosismo, instabilidade emocional, desânimo e depressão. Nesse contexto, o chocolate pode ser um grande aliado na alimentação feminina, desde que não seja consumido em excesso e nem seja encarado como uma compensação para o período difícil.

É fato que o chocolate funciona como antidepressivo natural e, para se valer desse benefício, sem que ele prejudique a saúde e boa forma, as mulheres devem optar por pelos amargos ou meio-amargos, pois eles são riquíssimos em cobre e antioxidantes, além de serem menos calóricos.

reposicao-hormonal

Reduz o apetite e aumenta a saciedade

Consumir chocolate pela manhã é melhor do que à noite, pois ele contém triptofano, uma substância que reduz o apetite e aumenta a saciedade. Uma pequena porção desse doce pela manhã é capaz de diminuir, em até 15%, o consumo calórico diário.

Se você preferir comer mais tarde, restrinja o consumo a 20 ou 30 gramas. Ah, e para aumentar ainda mais a saciedade, coma bem devagar.

Dicas para comer chocolate sem peso na consciência

Chocolate e o desejo

O desejo por açúcar, especialmente por chocolate na menopausa, está relacionado às oscilações hormonais e também às deficiências vitamínicas. Para suprir esse déficit, você pode comer um pouco de chocolate, mas sua dieta também deve incluir alimentos ricos em magnésio, vitaminas do complexo B e cromo. Essas substâncias vão ajudar a evitar o exagero na hora de comer.

Vale ressaltar que os níveis de progesterona e estrogênio diminuem nessa fase, o que contribui efetivamente para as alterações de humor. Para impedir a irritabilidade, ansiedade e depressão é importante consumir aveia, carboidratos integrais, banana, abacate, folhas verdes, castanha-do-pará, erva cidreira, lentilha, frango, salmão,  sardinha e óleo de sementes e nozes.

Chocolate branco: o vilão

chocolate-branco

Evite o consumo de chocolate branco, pois esse tipo de é muito açucarado, gorduroso e não traz os benefícios agregados ao amargos e ao leite. Isso acontece porque a fórmula do chocolate branco não contém massa de cacau, apenas leite em pó, açúcar e manteiga de cacau. Já os escuros possuem proteínas, cálcio, vitaminas e antioxidantes.

Consumo moderado sempre

Consuma moderadamente, pois os altos níveis de gordura desse alimento podem elevar o colesterol. O ideal é consumir entre 30 e 50 gramas por dia ou, no máximo, 500 gramas por semana. Quanto mais a sua ingestão for fracionada, menor será as suas chances de engordar.

Chocolates funcionais existem

Prefira ingerir os novos chocolates funcionais. No mercado já existem opções de chocolates veganos, à base de soja, livres de glúten e versões enriquecidas com colágeno. De modo geral, elas trazem benefícios complementares e não decepcionam no sabor.

Antes de comprar os tradicionais ou funcionais, leia os rótulos dos produtos e evite barras, trufas e sobremesas com excesso de gordura e açúcar.

Puro é sempre a melhor opção

Prefira o chocolate puro e evite doces calóricos como tortas recheadas, bolos e sorvetes. Uma opção deliciosa e saudável para consumir esse ingrediente é banhar frutas com chocolate meio-amargo ou até mesmo preparar shakes proteicos com leite desnatado e chocolate. As barrinhas de cereal cobertas com chocolate também são boas pedidas. Vale a pena lembrar que as barras compostas por grãos como castanha e nozes são melhores que as tradicionais, feitas de flocos do arroz.

Não use o chocolate como lanchinho

Não deixe essa guloseima à mostra na sua dispensa. Apesar de fazer bem, o chocolate em excesso não é recomendado. Prefira abastecer os potes com oleaginosas, frutas secas ou docinhos de alfarroba.

E aí, você gostou de saber que o chocolate não é vilão como se propaga por aí? Vai fazer desse alimento um aliado na TPM ou menopausa? Comente!

Deixe um comentário
Print Friendly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui